Espaço

Entenda o plano da SpaceX de enviar turistas à lua

A empresa divulgou que fechou com um passageiro particular uma viagem ao redor de nossa vizinha lunar. Veja aqui o que sabemos até agora.Thursday, September 20, 2018

Por Nadia Drake
O foguete Falcon 9 da SpaceX levanta voo no Centro Espacial John F. Kennedy em fevereiro de 2018.

Nas últimas semanas, o CEO da SpaceX, Elon Musk, vêm aparecendo nas manchetes devido à possibilidade de um processo por difamação, por ter sua empresa de carros Tesla investigada pela Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos por causa de um tweet, e por fumar maconha durante uma entrevista. Agora, o provocador titã tecnológico promete fazer um grande pronunciamento, relacionado às aventuras espaciais de sua empresa.

“A SpaceX fechou com o primeiro passageiro privado do mundo que voará ao redor da lua a bordo de nosso foguete BRF, um passo importante para permitir o acesso às pessoas comuns que sonham em viajar para o espaço”, a empresa anunciou pelo Twitter.

Até agora, especulações apontam para  um passageiro japonês devido a um Tweet enviado pessoalmente por Musk com o emoticon da bandeira japonesa ao responder a pergunta: “É você, não é?”.

Então, o que é o BFR?

Como tantos itens do inventário de Musk, este foguete ganhou um nome um tanto quanto carregado. A empresa decidiu pelo título mundano de Big Falcon Rocket, baseado nos nomes dos foguetes Falcon já existentes na frota da SpaceX, mas o significado exato da letra “F” esteve em aberto por algum tempo.

Independentemente de como quiser chamá-lo, Musk havia originalmente idealizado que o BFR seria o principal veículo de transporte de terráqueos rumo à Marte. Com um propulsor de primeiro estágio de aproximadamente 60 metros de altura e nove de diâmetro, e com dezenas de motores Raptor sob ele, o BFR seria realmente bem grande. Ele poderia enviar 150 toneladas para a órbita da Terra e lançar suas espaçonaves parceiras (capazes de transportar cem pessoas) em direção ao nosso planeta vizinho avermelhado.

Em outras palavras, ele deverá ser mais que capaz de alcançar a lua, ou de limpar lixo espacial, ou de transportar pessoas de um lado ao outro do planeta em 3o minutos, tudo o que Musk já disse que gostaria de fazer.

A SpaceX já não anunciou um esquema para viagens à lua?

Sim. Em fevereiro de 2017, a empresa afirmou que  dois viajantes espaciais anônimos haviam comprado passagens para a lua, em um voo que os levaria ao redor de nosso satélite natural e de volta para casa. A viagem deveria ter acontecido em 2018, levado aproximadamente uma semana, e utilizado o foguete da empresa Falcon Heavy e sua cápsula para tripulantes Dragon. Na época, o Falcon Heavy ainda estava para voar, embora a SpaceX já tenha realizado um lançamento teste desde então.

Legal! Então vai acontecer?

Não. Musk divulgou posteriormente que a viagem havia sido postergada devido à produção do BFR, e disse que a partir de agora, não há planos para certificar a Falcon Heavy para viagens espaciais tripuladas. Enquanto isso, a cápsula Dragon ainda está sendo testada, e a NASA está planejando um voo teste com a primeira tripulação comercial no início de 2019.

Certo. Então como este plano é diferente do anterior?

Bem, quando a viagem foi divulgada, a SpaceX manteve a identidade dos dois viajantes em segredo. Desta vez, eles disseram que revelarão quem é o passageiro e por que essa pessoa quer visitar a lua. No entanto, ainda se trata de uma viagem ao redor da lua usando um foguete que ainda não existe. E no lugar da Dragon, o passageiro privado viajará a bordo da espaçonave Big Falcon.

Quando isso poderá acontecer?

É um mistério absoluto até o momento. Mas dado o tempo que a SpaceX leva para projetar, construir, testar e lançar seus foguetes e cápsulas de passageiros, não apostaríamos em nada muito em breve. Também ainda não está claro quanto o passageiro lunar pagará pelo privilégio. Por enquanto, o mundo terá de esperar por maiores detalhes, quando a SpaceX estiver pronta para entregá-los.

Continuar a Ler