Por uma visão integrada da saúde

Vínculo entre diferentes pilares garante tranquilidade aos pets, além de uma convivência segura e livre de preocupações para toda a família.

Vínculo entre as saúdes animal, ambiental e humana é essencial para garantir a tranquilidade dos pets, além de uma convivência segura e livre de preocupações para toda a família.

Foto de National Geographic Creative Works
Por National Geographic Creative Works
Publicado 19 de jul. de 2022 15:37 BRT, Atualizado 20 de jul. de 2022 10:50 BRT

Em 2008, a Organização Mundial da Saúde, juntamente com outras organizações internacionais, propôs o conceito de saúde única: uma visão integrada da saúde animal, ambiental e humana.

Esse conceito, já conhecido, demonstrou que há um vínculo indissociável entre esses três pilares quando abordamos a saúde. Além disso, segundo a Organização Internacional para Saúde Animal, quase 70% das doenças emergentes e reemergentes apresentam envolvimento entre ser humano, animal e ambiente em algum momento de seu ciclo.

Conceito de saúde única: uma visão integrada da saúde animal, ambiental e humana.

Arte de National Geographic Creative Works

Dentre os responsáveis pela transmissão de algumas dessas enfermidades, tanto para os animais quanto para os seres humanos, estão os ectoparasitas, como pulgas e carrapatos. Com a aproximação de cães e gatos dos seres humanos, ficou mais evidente a importância de se prevenir infestações e, consequentemente, potenciais doenças, fazendo com que se intensificassem os cuidados relacionados a esses animais, que muitas vezes estão lado a lado com seus tutores durante boa parte do dia e da noite.

Outros fatores que podem favorecer a proliferação de pulgas e carrapatos são os desmatamentos e as alterações ambientais por intervenções humanas, que podem provocar desequilíbrios e fazer com que esses ectoparasitas busquem novos hospedeiros. Por isso, a saúde única envolve também um trabalho multidisciplinar e conjunto de ordem local, regional e mundial, visando o controle e a vigilância epidemiológica de inúmeras zoonoses.

O conceito de prevenção também é de extrema importância. Cães e gatos não devem ser levados ao médico veterinário apenas quando estão doentes: as orientações para evitar doenças devem ser parte da rotina, isto é, além de uma alimentação adequada e de boa qualidade, os pets devem receber vacinas de acordo com seu estilo de vida e localização geográfica, e também a proteção adequada contra os principais parasitas a que possam estar expostos.

Assim, considerando o atual vínculo dos seres humanos com os animais, os cuidados preventivos durante a vida de cães e gatos podem proporcionar não somente tranquilidade aos pets, mas também uma convivência segura e livre de preocupações para toda a família.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Animais
Águia: A Rainha do Céu
Animais
Pequenos seres, grandes problemas
Animais
Dermatite alérgica a ectoparasitas: um guia básico
Animais
Cuidados que garantem uma gestação tranquila
Animais
A crescente ameaça dos carrapatos

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados