Espaço

Veja imagens da "superlua azul de sangue" pelo mundo

O tão esperado evento não decepcionou os fotógrafos.quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Por Sarah Gibbens
ver galeria

O primeiro grande evento celestial de 2018 foi um fenômeno triplo. Na manhã desta quarta-feira, fãs de astronomia em algumas partes do mundo foram contemplados com o que foi chamado de superlua azul de sangue.

A lua cheia se aproximou da Terra de um jeito particular em sua órbita, fazendo com que se parecesse maior do que o normal e ganhasse o título de superlua. Também era uma lua azul porque era a segunda fase cheia  de janeiro.

E ainda o evento foi completado com um eclipse lunar, que ocorre quando a Terra se move entre a lua e o sol. Quando isso acontece, a lua, às vezes, pode refletir uma coloração vermelha. Assim, você tem uma lua sangrenta.

Esta é a primeira vez que uma combinação celestial tripla foi vista da Terra desde dezembro de 1982. Dependendo de onde você estava no mundo, você pode ter visto tudo ou apenas parte do alinhamento super-raro.

As fotos de Hong Kong e da Indonésia foram as primeiras a mostrar o fenômeno. Nos Estados Unidos, o eclipse total foi visível no início da manhã e apenas para certas partes da Costa Oeste. Na Costa Leste, os observadores do céu tiveram a chance de ver um eclipse parcial nos céus do amanhecer. No Brasil, apenas pessoas de algumas partes do norte do país puderam observar o eclipse e o restante foi presenteado apenas com a superlua em seu perigeu -- se as condições meteorológicas de cada região assim permitiram.


Embora não seja uma lua azul, o próximo eclipse lunar com superlua ocorrerá no final de janeiro do ano que vem.

Continuar a Ler