A melhor dica de viagem acabou de chegar pelo TikTok

Conselhos sem filtros e truques sustentáveis e inteligentes são o que atraem os viajantes para esse aplicativo que viralizou no meio digital.

Viajante grava um vídeo para o TikTok em meio a flores roxas de verbena no condado de Anyue, na cidade de Ziyang, na província chinesa de Sichuan.

Foto de Photograph Yang Kangzhong, VCG/Getty Images
Publicado 19 de jun. de 2021 07:00 BRT

O vídeo mais visto de todos os tempos no TikTok mostra um jovem vestido como um estudante de Hogwarts,  “voando” em uma vassoura mágica em um parque industrial. A cena de 18 segundos foi assistida cerca de 2,2 bilhões de vezes.

Mas TikToks sobre viagens não tiveram o mesmo sucesso. Algumas razões são óbvias: os isolamentos forçados ocasionados pela pandemia tiraram a liberdade dos criadores de conteúdo sobre viagens. Há outros motivos: o interesse do público por influenciadores ostensivos que publicam conteúdo sobre viagens de primeira classe pelo mundo parece estar diminuindo.

Ainda assim, alguns criadores encontraram novas maneiras de explorar lugares que atraem o público do TikTok e destacar locais incomuns. Agora, à medida que pessoas vacinadas começam a planejar viagens, a plataforma de mídia social pode acabar mudando a forma como encaramos experiências de turismo.

Isso é mais evidente para os norte-americanos da geração Y e da geração Z, que são mais propensos a usar o TikTok do que outras faixas etárias. Esse grupo está gastando mais agora do que antes da pandemia, especialmente em viagens e refeições. O número de usuários nessa faixa etária representa uma oportunidade para a popular plataforma, que foi lançada nos Estados Unidos em 2018, atingiu dois bilhões de downloads globais em agosto do ano passado e foi o aplicativo mais baixado em 2020.

Duas pessoas gravam um vídeo para o TikTok na Times Square, na cidade de Nova York, em 29 de março de 2021. Mais conhecidos por vídeos de danças que viralizam, os criadores de conteúdo da plataforma estão publicando cada vez mais vídeos de aconselhamento sobre todos os assuntos, desde livros até viagens.

Foto de Alexi Rosenfeld, Getty Images

Mas o sucesso da plataforma também apresenta desafios: o talento do TikTok para mostrar experiências de vida sem nenhum filtro pode ser aproveitado para educar os viajantes sem saturar destinos com atenção indesejada, possivelmente levando ao turismo excessivo — ou pior, saturar com muitos influenciadores pagos e diversas propagandas de produtos?

Samanta Rosas, criadora de conteúdo de 28 anos de Houston, acredita que há uma maneira de solucionar o problema: produzir vídeos que apresentem os destinos de forma autêntica, contem histórias envolventes e modelem o turismo responsável.

Em uma viagem à Cidade do México, onde tem parentes, Rosas postou um TikTok das Grutas Tolantongo, um resort com piscinas aquecidas em um desfiladeiro a algumas horas ao norte da capital. Enquanto a maioria de suas postagens alcança milhares de visualizações, o TikTok mostrando a beleza natural do lugar viralizou, alcançando mais de 3,5 milhões de visualizações.

“Boa parte da minha família já esteve lá”, ela conta. “As pessoas que vivem no México vão para lá, mas para os turistas é um tesouro escondido.”

Aparecendo em lugares inesperados

Os usuários do TikTok normalmente passam o tempo na página “Para você”, uma seleção de vídeos gerada por algoritmos com base no que a pessoa assistiu no passado. Ao contrário do YouTube ou Instagram, que apresentam contas específicas que os usuários já seguem, os usuários do TikTok interagem mais com contas novas, criando oportunidades para que os criadores de conteúdo sejam encontrados por novos públicos.

Por esse motivo, conteúdos inesperados, como os vídeos de Davud Akhundzada sobre sua viagem ao Uzbequistão e ao Quirguistão, podem atingir um público global. Morador de Praga, Akhundzada, de 27 anos, possui uma conta no YouTube há anos, reunindo alguns milhares de seguidores. Mas após seu vídeo no mar seco de Aral publicado no TikTok viralizar, ele conquistou 100 mil novos seguidores em um mês.

À esquerda: No alto:

Davud Akhundzada se autodenomina um TikTokker que promove o turismo cultural e de aventura “em destinos pouco populares”.

À direita: Acima:

Akhundzada afirma que publica vídeos na plataforma por diversão, não porque deseja se tornar um influenciador de mídia social.

Foto de TikTok (Reprodução)

“Norte-americanos realmente se interessam por essa área geográfica”, explica Akhundzada. “E eles estão interessados em uma história única.” Embora afirme que adoraria ser um viajante em tempo integral, ele não quer se tornar um influenciador no estilo do Instagram. Ele faria TikToks, quer eles lhe trouxessem dinheiro ou não. “Não tenho nenhum lucro com o TikTok”, relata ele. “Mas é divertido para mim.”

Como outras plataformas de mídia social, o TikTok inclui usuários que fizeram carreiras em tempo integral publicando conteúdo por meio de parcerias com marcas ou fazendo anúncios. Alex Ojeda, que possui mais de seis milhões de seguidores, é um desses.

Morador de Austin, Ojeda, de 19 anos, sempre amou viajar, mas ingressou na plataforma publicando danças e esquetes engraçados. Até que um dia ele percebeu que também poderia compartilhar viagens em sua conta. Seu vídeo do TikTok de uma caminhada pela trilha Koko Head, em Oahu, Havaí, começa com as esperadas belas fotos tiradas do pico, mas depois mostra a dificuldade para subir até lá. Desde então, ele fez parceria com alguns destinos e diz que se sente motivado a ajudar os locais a se recuperarem depois de mais de um ano de limitações no turismo.

Mas há uma sensação diferente ao assistir os vídeos do TikTok — eles são mais soltos e menos retocados e idealizados. De acordo com Ellie Bamford, da RGA, uma consultoria de inovação, isso atrai os viajantes.

“Todos os nossos hábitos de crise levaram a mudanças permanentes de comportamento. De repente, o visual da influenciadora com unhas perfeitas não é tão atraente — não está em sintonia com o que estamos vivendo”, explica ela. “Quando se trata de viajar, falamos sobre a cultura, como é a culinária, como viajar de forma sustentável.”

Até mesmo TikToks de dança podem revelar aspectos interessantes de um lugar, como o Estádio Olímpico Universitário da Cidade do México.

Foto de Hector Vivas, Getty Images

Celebrando cidades natais

Na maioria das redes sociais, problemas de viagem, como o turismo excessivo, podem ser encobertos; no TikTok eles são denunciados. Uma razão para isso é que o público da plataforma é geralmente mais jovem e mais engajado socialmente do que em outras plataformas, de acordo com Joon Park, estrategista cultural sênior da Sparks & Honey, uma empresa de consultoria cultural.

“Eles estão preocupados com o consumismo ético e as viagens”, afirma Park. “O TikTok vai impulsionar o turismo responsável, em especial à luz de uma pandemia.”

Essas preocupações permitiram uma valorização do conteúdo de pessoas que exibem suas cidades natais, com uma autenticidade que é “considerada um símbolo de status no TikTok”, explica Park. “Elas se tornam celebridades locais devido ao seu conhecimento das cidades em que vivem.”

Lansa Fernandez, 24 anos, de Nova Orleans, fazia publicações sobre moda no TikTok, mas começou a se concentrar em seus restaurantes favoritos pouco antes de os isolamentos começarem. Seu primeiro vídeo, sobre lanches que ele costumava comer quando criança, teve milhares de visualizações, graças ao seu charme honesto, incluindo uma brincadeira típica: “eu sei que vocês vão me julgar, mas não estou nem aí!”. Desde então, ele voltou sua atenção para destacar outros restaurantes em sua cidade, incluindo uma rápida visita ao seu restaurante vegano favorito (“embora eu nem seja vegano”).

“As pessoas não querem seguir as rotas turísticas”, declara ele. “Elas querem a verdadeira Nova Orleans.” Agora que a cidade está reabrindo, ele quer destacar clubes que tocam música bounce, um estilo caseiro de hip-hop, assim como outras experiências autênticas que não apareceriam no topo de uma pesquisa no YouTube.

Uma razão para o crescimento dos TikToks de viagens é que eles transmitem conselhos úteis com êxito. Depois de ser totalmente vacinada, N’Taezha Davis foi até Houston no mês passado visitar uma amiga e vasculhou o TikTok em busca de ideias para passeios. Os bares e restaurantes que a jovem de 25 anos descobriu na plataforma — Hungry Like the Wolf, FAO e Present Company — foram todos um sucesso. Eles até impressionaram a amiga local. “Ela não tinha ouvido falar de nenhum dos lugares que visitamos”, conta Davis.

Davis agora está planejando uma viagem para São Francisco com a ajuda das dicas do TikTok. “O TikTok nos mostra os estabelecimentos pequenos e as lojas familiares que proporcionam uma experiência mais verdadeira”, afirma ela. “É possível encontrar alguns dos segredos mais bem guardados no TikTok.”

O novo agente de viagens

A maneira mais fácil de começar a planejar uma viagem com a ajuda do TikTok é seguir uma hashtag, como #México ou #montanharussa. Nem tudo o que surgir será sobre viagens, mas mesmo vídeos de moradores locais dançando ou bajulando uma estrela de cinema podem dar aos viajantes uma ideia do lugar que estão interessados em visitar.

Todo um gênero de dicas de viagem pode ser encontrado na hashtag #travelhack, como a série de truques sobre hotéis e voos da comissária de bordo de Salt Lake City, Kat Kamalani. Ela oferece conselhos sobre como fazer o check-in em um hotel com segurança ou quais bebidas evitar durante os voos. (Embora alguns espectadores nem sempre concordem com as dicas dela.)

Marcas, destinos e editores de viagens estão em ação. Embora isso traga uma grande diversidade de cobertura, os usuários devem estar atentos às fontes dos vídeos e a potenciais interesses comerciais. [Divulgação: o TikTok ajudou a National Geographic a lançar uma conta este ano.]

À medida que o algoritmo do TikTok aprende mais sobre as preferências de cada usuário, a plataforma revela mais segredos, na forma de vídeos inesperados (e às vezes sem censura). Essa abordagem inesperada reflete o que torna a descoberta de um novo destino tão gratificante.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Viagem
Os enormes desafios representados pelos passaportes de vacinação
Viagem
Seguindo o rastro da lendária rainha pirata da Irlanda
Viagem
O que um surto de covid-19 significa para a vida no acampamento base do Everest?
Viagem
Viajantes estão cruzando fronteiras em busca da vacina contra a covid-19
Viagem
Por que viagens ruins podem gerar ótimas histórias

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados