Conheça os pandas-vermelhos, seu amor pelas árvores altas e outras curiosidades

O dia internacional do panda-vermelho, um animal ameaçado de extinção, é celebrado todo terceiro sábado de setembro.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 17 de set. de 2022 07:00 BRT, Atualizado 19 de set. de 2022 11:04 BRT
Um panda vermelho ameaçado de extinção dentro de um recinto no Centro de Conservação e Pesquisa ...

Um panda vermelho ameaçado de extinção dentro de um recinto no Centro de Conservação e Pesquisa de Wolong, China.

Foto de Ami Vitale

panda-vermelho está mais conhecido nos últimos anos e já inspirou até um desenho animado famoso. Com o nome científico de Ailurus fulgens, a espécie é um mamífero essencialmente arbóreo, que cresce em uma área que vai do Nepal, a oeste, até a China (Yunnan, Sichuan e Tibete), a leste – passando por Índia, Butão e Mianmar. 

explica

Dia do panda-vermelho: quando e por que é comemorado

Para celebrar o animal, divulgar informações e ajudar a protegê-lo, a Rede Panda-Vermelho (RPV), instituição dedicada a estudar e conservar a espécie, estabeleceu o terceiro sábado do mês de setembro como o Dia Internacional do Panda-vermelho. O primeiro ano a ser comemorado foi 2010. em 2022, a data cai no dia 17 de setembro.

"É uma data importante porque chama a atenção do público para os problemas enfrentados por esta espécie na natureza", diz Angela Glatston, zoóloga fundadora do Planos Globais de Gestão de Espécies (GSMP, na sigla em inglês) e presidente da diretoria da Rede Panda Vermelho (RPV), em entrevista por email à reportagem. 

Quais são as ameaças que os pandas vermelhos enfrentam?

De acordo com a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, o panda-vermelho é considerado como ameaçado.

Isso se deve ao fato de sua sua população ter diminuído 50% nas últimas três gerações (estimada em 18 anos). A IUCN estima o declínio continue e provavelmente se intensifique nas próximas três gerações.

Entre as ameaças à reprodução desses animais, está a perda e fragmentação do habitat natural, principalmente devido à atividade humana e caça furtiva, segundo a RPV. Muitas vezes, eles são atacados por cães e gatos domésticos e ferais introduzidos na natureza com o avanço da agricultura, pastagens e assentamentos humanos. Os animais matam pandas-vermelhos, perturbam as fêmeas com filhotes e transmitem doenças.

9 fatos interessantes sobre os pandas-vermelhos

1. O panda-vermelho e o panda-gigante não são relacionados

Os panda-vermelhos são os únicos membros da família Ailuridae

A espécie foi descrita pela primeira vez em 1825, ou seja, 40 anos antes do panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca), detalha a zoóloga Angela Glatston. 

"Estudos mostram que os pandas vermelhos são uma espécie antiga na ordem carnívora e da superfamília Musteloidea, que os relaciona mais estreitamente com o grupo que inclui doninhas, guaxinins e gambás", diz o site da Rede Panda Vermelho.

2. Existem dois tipos de pandas-vermelhos

Angela Glatston explica que há dois grupos de pandas-vermelhos: o panda-vermelho do Himalaia (Ailurus fulgens fulgens), encontrado no Nepal e nas regiões de Siquim (que faz fronteira com o Butão), Bengala Ocidental e em Arunachal Pradesh ocidental, todas em solo indiano.

Já o panda-vermelho chinês, ou styan, (Ailurus fulgens styani) tem seu habitat na China, em Mianmar e na região de Arunachal Pradesh oriental (Índia).

Há, no entanto, uma discussão sobre se esses dois tipos devem ser considerados subespécies ou espécies distintas, segundo Glatston.  

3. Qual é a altura e o peso dos pandas vermelhos?

Os pandas-vermelhos adultos pesam pouco mais que um gato doméstico. As fêmeas Ailurus fulgens pesam, em média, de 3 a 4,5 kg, e os machos de 4,5 a 6,2 kg. Já as fêmeas do tipo styan pesam normalmente cerca de 7,3 kg, e os machos, em torno de 7,7kg.

Da cauda à cabeça, o comprimento total do corpo do panda-vermelho é de cerca de um metro. O comprimento médio da cabeça ao corpo costuma ser de 56 a 63 centímetros, e o tamanho da cauda, em média, de 37 a 47 centímetros.

4. O pelo ajuda a proteger dos predadores

A especialista Angela Glatston explica que a coloração do panda-vermelho parece muito brilhante (nas cores castanha, chocolate e creme) quando vista fora da floresta. 

Mas no habitat onde vive, é justamente essa mistura de tons que ajuda os animais a se camuflarem dos predadores. Por conta dessas cores, eles se misturam ao musgo vermelho, ao líquen branco e à folhagem amarela, laranja e vermelha típicas de sua região.

Além disso, a barriga preta dos pandas-vermelhos evita que sejam vistos do chão. Por outro lado, os "rastros lacrimais" avermelhados que se estendem dos olhos até o canto da boca do animal podem ajudar a manter o sol longe da vista. 

Vale ressaltar, também, que a cor branca, presente em boa parte do rosto, é "quase luminescente", observa o site da RPV, e ajuda a guiar os filhotes pela floresta.

5. Os pandas vermelhos não deixam quase nenhuma pegada

Essa curiosidade se dá porque, de acordo com os especialistas da Rede Panda Vermelho, o pêlo em seus pés é tão grosso que eles não deixam uma pegada distinta. 

Essa característica ajuda também a manter as patas dos animais quentes e protegidas, e evita que eles escorreguem de galhos molhados e gelados.

6. Graças ao pelo, os pandas enfrentam muito bem o inverno

Os pandas-vermelhos podem enfrentar temperaturas tão baixas quanto -7ºC, por exemplo. Para resistir ao frio, informa a RPV, esses animais têm uma camada dupla de pelagem espessa. 

“Quando os pandas dormem, eles podem enrolar suas caudas em torno de si, como uma camada extra de proteção", descreve a RPV.

Assim, os pandas-vermelhos têm grande isolamento das temperaturas frias e até mesmo da neve. 

7. Como pandas-gigantes, eles têm um pseudo-polegar

Embora os pandas-vermelhos não estejam relacionados a pandas-gigantes, eles compartilham uma coisa em comum: um pseudo-polegar. Ou seja, um osso do pulso modificado e aumentado que eles usam para agarrar caules de bambu e galhos de árvores. 

8. Pandas-vermelhos comem carne, mas sua dieta é principalmente vegetariana

Os pandas-vermelhos comem pequenos pássaros e mamíferos, mas sua dieta consiste principalmente de bambu, conta Angela Glatston.

O bambu corresponde a cerca de 95% da dieta, segundo a Rede Panda Vermelho. Eles precisam comer de 20 a 30% do seu peso corporal a cada dia, e já foram encontrados comendo aproximadamente 20 mil folhas de bambu em um único dia.

9. Os pandas-vermelhos adoram viver em árvores altas

"Os pandas-vermelhos são essencialmente arborícolas”, conta a zoóloga Angela Glatston. “Se encontram em florestas de montanhas (uma mistura de carvalho, coníferas mistas de folha larga e coníferas em geral) e em bosque de bambu que estão em altitudes entre 1,5 a 5 mil metros."

Eles passam a maior parte do tempo vivendo em árvores, e descem ao solo somente quando é absolutamente necessário.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Animais
Ursos de Utah saem da hibernação cedo. Isso pode ser um problema
Animais
Capivaras urbanas: como o maior roedor do mundo se adaptou às cidades
Animais
Por dentro da vida quase aquática das onças-pintadas da Amazônia
Animais
Dia Mundial do Leão: 5 fatos sobre o rei da selva
Animais
Como os elefantes órfãos podem superar as adversidades?

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados