Espaço

Esta é a estrela mais distante que os humanos já viram

A descoberta pode ajudar astrônomos a entender melhor a evolução do universo.quarta-feira, 4 de abril de 2018

Por Sarah Gibbens
Icarus, cujo nome oficial é MACS J1149+2223 Lensed Star 1, é a estrela mais distante já observada. Ela só é visível porque é ampliada pela gravidade de um massivo aglomerado de galáxias localizado a 5 bilhões de anos-luz da Terra.

Uma gigante azul brilhante apelidada de Icarus é agora a estrela mais distante que os humanos já viram.

A estrela supergigante (oficialmente chamada MACS J1149 + 2223 Lensed Star 1) é muito maior que o nosso próprio sol e centenas de milhares de vezes mais brilhante. Apesar do brilho intenso, ainda levou nove bilhões de anos para sua luz chegar à Terra.

Como foi vista?

Um grupo de astrônomos monitorava uma supernova distante – a morte explosiva de uma estrela gigante – utilizando o Telescópio Espacial Hubble quando viram uma nova partícula de luz.

Seu brilho foi potencializado graças ao que é chamado de lente gravitacional. É quando a gravidade de um objeto celeste massivo age como uma lente de aumento, dobrando e amplificando a luz dos objetos por trás dela.

Um aglomerado de galáxias a cinco milhões de anos-luz da Terra entre nosso planeta e Ícaro teria ajudado a ampliar a luz da estrela. De acordo com um modelo delineado esta semana na Nature Astronomy, Ícaro foi ampliada quando uma estrela naquele aglomerado de galáxias se moveu na frente da estrela mais distante, aumentando em 2 mil vezes seu brilho real.

"A fonte não está ficando mais quente; não está explodindo. A luz está apenas sendo ampliada. E é isso que se espera de lentes gravitacionais ", diz o líder do estudo Patrick Kelly, da Universidade de Minnesota em Twin Cities, em um comunicado para imprensa.

Ele acrescentou que Ícaro está pelo menos cem vezes mais distante que a segunda estrela mais próxima, pelo menos entre aquelas que ainda não explodiram e morreram. Cientistas observam galáxias a grandes distâncias, mas têm sido incapazes de distinguir as estrelas individualmente.

O que isso significa?

O estudo observa que Icarus será um ponto de referência para como os astrônomos podem estudar a evolução das estrelas através de lentes gravitacionais.

Os cientistas geralmente concordam que o nascimento do Universo como o conhecemos, ou o Big Bang, aconteceu cerca de 13,8 bilhões de anos atrás. Ícaro é tão antiga que a luz observada pelo Hubble foi gerada quando o Universo tinha apenas 30% de sua idade atual.

Os melhores momentos do telescópio Hubble

ver galeria

O brilho de Ícaro também ajuda astrônomos a testar hipóteses sobre a matéria escura – o material misterioso que supostamente compõe a maior parte da massa no universo.

Uma teoria sugere que a matéria escura é feita de buracos negros primordiais, objetos hipotéticos que teriam se formado logo após o Big Bang. As flutuações de luz vistas de Ícaro tornam essa hipótese improvável, dizem os autores do estudo, porque não seria possível observá-las se houvessem buracos negros interferentes.

Continuar a Ler