Fenômenos astronômicos em maio: quando e onde vê-los?

Chuva de meteoros, Lua Vermelha e o primeiro eclipse lunar de 2022 são alguns dos eventos astronômicos que vão surpreender a América Latina em maio.

Publicado 29 de abr. de 2022 13:25 BRT
Um fotógrafo do céu noturno desfruta das vistas da Lua, Vênus e Júpiter em um deserto ...

Um fotógrafo do céu noturno desfruta das vistas da Lua, Vênus e Júpiter em um deserto na Califórnia, Estados Unidos.

Foto de Babak Tafreshi

O calendário astronômico de 2022 oferece eventos únicos a serem contemplados na região. O mês de maio começa com uma impressionante conjunção dos planetas Marte, Vênus, Saturno e Júpiter e termina com um eclipse lunar total há muito esperado. 

Veja quais eventos especialistas destacam e como aproveitá-los ao máximo.

Conjunção planetária: Marte, Vênus, Saturno e Júpiter

Uma conjunção planetária entre Marte, Vênus, Saturno e Júpiter será perfeitamente visível a partir de 1º de maio.

"Júpiter e Vênus estarão a apenas um grau um do outro, por isso é recomendado o uso de binóculos ou telescópios para apreciar bem o evento", disse Daniel Flores, diretor do Anuário Astronômico da Universidade Nacional Autônoma do México, em entrevista à National Geographic. Embora o alinhamento planetário inclua Netuno, o astrônomo advertiu que este planeta não será tão facilmente distinguível quanto os outros que estão envolvidos.

Quando ver a conjunção planetária?

De acordo com cálculos da Nasa, o alinhamento será visível em todas as Américas pouco antes do nascer do sol em 1º de maio. "Sugerimos olhar para o leste, ou seja, para acima do horizonte", acrescentou Flores.

Visto da Terra, o primeiro planeta a aparecer será Saturno, depois Marte, seguido por Vênus e finalmente Júpiter. "No Cone Sul, o alinhamento será representado por uma linha muito vertical, com Júpiter, Vênus, Marte e Saturno alinhados ao norte."

Mercúrio muito perto da Lua: quando pode ser visto?

Ainda no começo de maio, Mercúrio ficará visível em um ponto muito próximo da Lua. O fenômeno poderá ser visto entre 1º e 2 de maio. 

"Os cálculos indicam que, no primeiro dia de maio, por volta das 10h na Cidade do México (12h no horário de Brasília), Mercúrio estará 1,8 graus ao norte da Lua", disse Flores. 

Mas a observação deste fenômeno não será tão fácil – o planeta tem uma tonalidade relativamente verde, o que dificulta a observação completa.

A chuva de estrelas Eta Aquáridas: quando ver este fenômeno?

Uma chuva de meteoros será visível 6 e 7 de maio. Trata-se da Eta Aquáridas. 

A Lua nasce sobre o Parque Nacional Samburu, no Quênia.

Foto de Michael Nichols/National Geographic Creative

O que é uma chuva de meteoros?

Segundo Daniel Flores, as chuvas de meteoros são eventos causados pelas partículas que os cometas deixam para trás quando penetram a atmosfera terrestre ou pelo cruzamento de suas trajetórias com o movimento da Terra.

Quando essas pequenas partículas entram na atmosfera terrestre, elas se dissolvem, aquecem e produzem uma ionização que se parece com feixes de luz.

"Como há milhares e milhares de partículas, o olho humano as interpreta como provenientes de um ponto da abóbada celeste", diz Flores. "As Eta Aquáridas, em particular, estão associadas a um ponto da constelação de Aquário, do qual estes flashes luminosos parecem emergir." 

"[Eta Aquáridas] é uma chuva de meteoros de intensidade média", disse Beatriz García, diretora do Observatório Pierre Auger na Argentina. Ela explica que essa chuva são fragmentos do cometa Halley.

Embora haja chuvas de estrelas o tempo todo, elas nem sempre são visíveis ao olho humano, por isso é necessário estar em uma área muito escura. Em seu pico, a Eta Aquáridas terá 60 meteoros por hora.

[Conteúdo relacionado: "Onde, exatamente, começa o espaço sideral? Depende de quem irá responder a pergunta"]

Eclipse lunar: quando e onde vê-lo

Entre 15 e 16 de maio, partes da América Latina poderão observar um eclipse lunar total, quando a Terra fica entre o Sol e a Lua. 

"É a penetração da Lua na umbra da Terra", disse Flores. A umbra é a área escura lançada pela sombra da Lua no planeta, enquanto que a penumbra é a área mais sombreada de leve.

Na noite de 15 de maio, o eclipse será visível em toda a América. Segundo García, coincide com a época em que a Lua Cheia é vista nessa região da Terra.

A que horas será o eclipse lunar?

De acordo com o site da Nasa, o eclipse deve começar às 22h32 no horário do Brasil e seu ponto máximo é esperado à 01h11 no horário do Brasil. Espera-se que o primeiro eclipse lunar de 2022 termine às 3h51 da manhã no horário do Brasil.

Por que a Lua ficará vermelha?

A Lua se move ao redor da Terra e quando o nosso planeta se encontra entre o Sol e a Lua, esta última entra numa zona identificada como a sombra da Terra, diz Andrea Buccino, pesquisadora do Instituto de Astronomia e Física Espacial da Universidade de Buenos Aires e do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica da Argentina.

Segundo Buccino, no final deste processo, observa-se uma lua em fase plena que parece ter uma cor avermelhada. Mas... a Lua é realmente vermelha? Claramente não. O que acontece, segundo ela, é que quando a luz solar passa pela atmosfera terrestre, a atmosfera age como um filtro e espalha a luz. "Só chega a luz mais vermelha, que é o que ilumina a Lua", diz.

Com relação à origem do termo, Garcia vinculou o termo 'Lua vermelha' ao Hemisfério Norte, mais precisamente ao calendário agrícola dos Estados Unidos. 

"Tem a ver com a floração de gramíneas nas pradarias americanas que são cor de rosa e florescem na primavera na América do Norte", concluiu o diretor Pierre Auger. 

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Espaço
10 fenômenos astronômicos espetaculares para observar em 2021
Espaço
Coincidência cósmica: Lua de Sangue, eclipse mais longo do século e Marte mais perto da Terra
Espaço
Eclipse solar: o que é, como e quando ver?
Espaço
Encontrada misteriosa camada roxa sobre rochas de Marte
Espaço
Novo telescópio espacial da Nasa conclui arriscado desdobramento

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados