"Ser negro é lindo": Conheça o trabalho do renomado fotógrafo Kwame Brathwaite

Filho de Brathwaite, cujo trabalho inspirou o movimento “Black is Beautiful”, compartilha alguns dos momentos visuais de seu pai.

Por Kwame S. Brathwaite
Publicado 18 de jul. de 2022 14:46 BRT
Ndola Brathwaite em uma excursão escolar, Lincoln Center, Nova York, por volta de 1973.

Ndola Brathwaite em uma excursão escolar, Lincoln Center, Nova York, por volta de 1973.

Foto de Kwame Brathwaite

Certa vez perguntei ao meu pai o que o inspirou como jovem fotógrafo nas décadas de 1950 e 1960, e ele me contou uma história sobre nossa família: seus pais eram imigrantes de Barbados. Nos Estados Unidos, trabalharam duro e se tornaram parte de uma comunidade de criadores, empreendedores e pensadores.

O meu pai tem agora 84 anos e a sua paixão continua a mesma: o desejo de criar uma sociedade equitativa através da sua arte. Com uma carreira de mais de 60 anos, Kwame Brathwaite usou suas lentes visionárias para dar vida a um momento crucial na história que se assemelhava ao movimento dos Direitos Civis. 

Suas imagens eram as letras visuais do movimento “Black is Beautiful”, cruzando os mundos da política, moda, música, arte e cultura – de “Little Stevie Wonder” e Supremes no Apollo Theatre, em Nova York, em 1963, para a luta de boxe “Rumble in the Jungle”, entre George Foreman e Muhammad Ali, em 1974, até a histórica posse de Nelson Mandela como presidente da África do Sul, em 1994.

À esquerda: No alto:

Auto-retrato, African Jazz-Art Society and Studios (Ajass), Harlem, Nova York, por volta de 1964.

 

À direita: Acima:

Sikolo Brathwaite usando um capacete desenhado por Carolee Prince, Ajass, Harlem, por volta de 1968.

fotografias de Kwame Brathwaite

Ele também documentou as coisas cotidianas da vida, momentos de esperança e luta. Muito de seu trabalho foi feito de sua perspectiva como pai.

A paternidade muda a maneira como você vê o mundo ao assumir a responsabilidade de fornecer as ferramentas necessárias para que essa criança viva e prospere; você se esforça para criar um ambiente para permitir que isso aconteça. Esse senso de responsabilidade está presente nas fotografias de meu pai. Ao ver seu trabalho, nós também estamos vendo o mundo com os olhos de um pai.

Kwame Samori Brathwaite brincando com a bolsa de Baba, Harlem, por volta de 1975.

Placa de James Brown do lado de fora do Apollo Theater, Harlem, por volta de 1962.

 

Nesta série de imagens recém-lançadas, temos um vislumbre de como ser pai informou sua prática e seu entendimento de que o olhar de uma criança é mais do que apenas um mero olhar. A consciência das crianças sobre seu ambiente, nossa reação a elas como adultos e sua presença nesses espaços públicos influenciaram suas escolhas e aprofundaram seu trabalho. Ao levar a lente ao rosto, pensou muito nas imagens que resultariam das pessoas que documentava: como elas serão percebidas e como podemos dignificar sua humanidade?

A dedicação de meu pai à representação honesta foi criada por meio de sua capacidade de se conectar com seus súditos. Quer as fotografias fossem da minha mãe Sikolo Brathwaite, da minha irmã Ndola Qóndile, de mim ou das crianças da vizinhança num balanço, o espírito de alegria prevalece no enquadramento. Esse cuidado paterno está presente em cada uma de suas imagens, e a perspectiva de um pai se revela.

À esquerda: No alto:

Crianças no balanço, Harlem, por volta de 1971.

À direita: Acima:

Crianças brincando com estilingues, Harlem, por volta de 1971.

fotografias de Kwame Brathwaite

Grandassa Models, que serviu como embaixadora do movimento "Black is Beautiful", no Garvey Day Parade, Harlem, por volta de 1965.

 

Kwame Brathwaite é um fotojornalista e ativista americano conhecido por popularizar a frase “Black is Beautiful” e documentar a vida e a cultura no Harlem, Nova York e África. Ele mora em Manhattan.

Kwame Samori Brathwaite, filho de Kwame Brathwaite, é diretor de arquivo do Arquivo Kwame Brathwaite. Ele mora em Los Angeles.

A foto de Kwame Brathwaite será apresentada na Galeria Philip Martin, em Los Angeles, de 8 a 20 de julho.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

História
Por que o Ramadã é o mês mais sagrado na cultura islâmica
História
Confira fotos de dinossauro, primo de crocodilo, encontrado no Brasil
História
“Esta sou eu, como realmente sou”: fotógrafa registra sua própria transição de gênero
História
Como historiadores estão documentando a vida de pessoas transgênero
História
Como a generosidade de um estranho na Segunda Guerra nos deu a teoria do Big Bang

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados