Animais

15 fotos tocantes dos rinocerontes ameaçados

No Dia Mundial do Rinoceronte, imagens homenageiam algumas das espécies mais ameaçadas do mundo. Quarta-feira, 8 Novembro

Por Brad Scriber

Hoje é Dia Mundial do Rinoceronte. Criada em 2010 pela WWF África do Sul, a data virou um sucesso internacional, com eventos em todo o mundo chamando atenção para a luta dos raros animais, de acordo com o site da instituição.

Todas cinco espécies de rinocerontes são ameaçadas pela caça furtiva – três estão criticamente ameaçadas de extinção. O mercado negro de chifres de rinoceronte, especialmente no Vietnã, onde os cornos são valorizados por supostas propriedades medicinais e como símbolos de status, tem estimulado a morte de rinocerontes por anos.

Na África do Sul vivem quase 70% dos cerca de 29.500 rinocerontes restantes na Terra. Antes do século 19, quando a atividade dos europeus no continente se intensificou, a população chegava a centenas de milhares de animais. As cinco espécies habitam dois continentes. Dos rinocerontes-brancos, restam cerca de 20400 indivíduos; já o rinoceronte-negro, 5250. As outras espécies são o rinoceronte-indiano, o rinoceronte-de-sumatra e o rinoceronte-de-java.

"A história de conservação do nosso país, estabelecida há 50 anos quando salvamos o rinoceronte-branco da extinção, está ameaçada", disse Barbara Thomson, do Ministério do Meio Ambiente da África do Sul, em um discurso no Parque Nacional Kruger.

As populações de rinocerontes-negros e brancos na África mostrou aumento estável de 1991 até 2007, mas especialistas temem que a intensa caça vai desfazer os ganhos.

Continuar a Ler