Animais

Gatos com duas caras: por que são assim?

O famoso Frank and Louie, cuja condição genética o deu duas caras, morreu com 15 anos. Quarta-feira, 8 Novembro

Por Stefan Sirucek

Nomeados em homenagem ao deus romano Janus, normalmente representado com duas faces, gatos domésticos com duas caras são raros, observou Leslie Lyons, especialista em genética felina da Universidade de Missouri.

Os animais não costumam viver muito tempo devido a problemas de saúde relacionados com a deformidade. Isso faz de Frank and Louie, que morreu com 15 anos, uma raridade ainda mais impressionante.

A causa ainda não é completamente compreendida, mas "sabemos que existe uma variedade de mecanismos genéticos que poderiam ser culpados pela condição", disse Lyons. Apenas exames de DNA podem definir o motivo com certeza.

Talvez, os gatos de Janus possuem muita proteína sonic hedgehog (SHH), responsável por formar a cara do animal durante seu desenvolvimento. Em alguns experimentos, pintinhos expostos a grandes quantidades de SHH nasceram com dois bicos e olhos muito separados.

Frank and Louie era da raça ragdoll, mas Lyons não acredita que o melhoramento genético de raças estimule o surgimento de gatos de Janus. Tanto gatos de raça quanto vira-latas estão sujeitos a uma variedade de doenças genéticas.

Felino de sorte

Apesar das duas caras, é quase certo que os gatos de Janus compartilham um só cérebro. 

"Eu suspeito que haveria funções cerebrais anormais."

Lyons diz que o fato de outros orgãos, como o esôfago, não terem sido duplicados salvou a vida de Frank and Louie.

"Neste caso particular, um dos lados não tinha mandíbula inferior e esôfago. Se houvesse duas bocas comendo, não sei que tipos de complicação isso causaria. Incialmente, os problemas serão com a capacidade de comer e respirar corretamente."

"Isso provavelmente pode acontecer com qualquer mamífero, vertebrado ou marsupial", disse Lyons. 

Dono amoroso

Mesmo morrendo cedo, se os gatos de Janus forem deixados desassistidos, serão abandonados pela própria mãe. Algumas até matam ou comem os filhotes deformados. 

O dono do Frank and Louie, Marty Stevens, disse em entrevistas anteriores que levou o gato para casa para que ele não fosse sacrificado, algo que Lyons congratula.

"É muito bacana que existam pessoas na nossa sociedade que possuem esse tipo de compaixão", disse Lyons. 

"Como tomar conta de uma criança com deficiência, eles cuidaram de um gato com necessidades especiais por 15 anos."

Siga Stefan Sirucek no Twitter.

Continuar a Ler