"O mundo deve se preparar para enfrentar uma próxima pandemia", alerta a OMS

A Organização Mundial da Saúde já declarou o fim da emergência sanitária global da Covid-19. Mas insiste que os países devem adotar medidas para responder a futuras pandemias e outras ameaças.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 1 de jun. de 2023, 14:41 BRT
OMS alerta que há o perigo da humanidade enfrentar outro patógeno com um potencial ainda mais ...

OMS alerta que há o perigo da humanidade enfrentar outro patógeno com um potencial ainda mais letal que o Sars-COV 2.

Foto de Natalie Keyssar

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou recentemente que "o fim do coronavírus como emergência sanitária não é o fim do coronavírus como ameaça global à saúde". O alerta foi dado em seu 76º relatório para a Assembleia Mundial da Saúde, órgão de tomada de decisões das Nações Unidas (ONU) para o tema.  

Em sua declaração, Adhanom ressaltou a possibilidade de surgimento de outra variante da doença que seja capaz de provocar novas ondas importantes de Covid-19 e relembrou que as mortes ainda persistem. 

Além disso, há o perigo da humanidade enfrentar outro patógeno com um potencial ainda mais letal que o Sars-COV 2, afirmou o diretor durante seu discurso na ONU, indicando que o mundo deve estar preparado para futuras novas pandemias.

O diretor da OMS Tedros explicou que o impacto da Covid-19 teve implicações significativas nos objetivos de saúde estabelecidos na Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável da ONU. 

Entre eles, o de garantir a cobertura médica universal,  o bem-estar e um melhor estado de saúde para um bilhão de pessoas em situações de emergência sanitária em todo o mundo. “Quando a próxima pandemia bater à porta, e ela vai bater, devemos estar preparados para responder de maneira decisiva, coletiva e equitativa”, ressaltou o diretor da OMS.

No entanto, Tedros Adhanom  destacou várias conquistas no último ano em relação aos "Cinco P" que estão na agenda de desenvolvimento sustentável da ONU: são eles promover, proporcionar, proteger, potencializar e agir em prol da saúde, e 

Para ele, entre 2017 e 2022, cerca de 133 governos nacionais atuaram nesse sentido e uma das ações nesse caminho menciona o aumento ou criação de novos impostos sobre produtos prejudiciais à saúde, como tabaco e as  bebidas açucaradas.

Além disso, há um progresso "encorajador", nas palavras de Tedros, na eliminação de gorduras trans produzidas industrialmente no fornecimento global de alimentos, bem como na redução do consumo de sal, que é um fator de risco para doenças cardiovasculares, de acordo com as diretrizes da OMS.

As declarações do diretor da ONU mostram que pandemias não são a única ameaça que a humanidade enfrenta atualmente e que é essencial estabelecer mecanismos globais eficazes para lidar com emergências de qualquer natureza.

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2023 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados