Portfólio

7 fotos majestosas revelam a elegância de galos e galinhas

Uma fotógrafa capturou as características marcantes e a personalidade peculiar dessas aves. Segunda-feira, 28 Maio

Por Sarah Stacke
Fotos de Tamara Staples

Tamara Staples tinha 23 anos de idade quando foi ao seu primeiro show de aves com seu tio Ron. “O que realmente me impressionou foram as personalidades das aves”, ela lembra. “Algumas que parecem arrogantes e outras tímidas.” Observando as características das aves, com suas penas coloridas e diversas formas de corpos, Staples se apaixonou no primeiro minuto que as viu.

No final dos anos 1980, Staples começou a assistir a shows de aves, normalmente realizados em feiras locais, para fazer retratos. Ao longo dos anos, ela assistiu de cerca de 40 competições em pelo menos 10 estados. Sua última série, chamada “Arrogante” (do inglês, “Cocky”) apresenta retratos ovais das galinhas e galos em cenários de vários tons. Staples leva algumas dezenas de cenários para cada show e depois de achar o fundo ideal para o personagem a ser fotografado, o pano de fundo é retirado. As pessoas projetam seus parentes humanos nas fotos, diz Staples.

“Elas estão realmente se conectando com as aves”, diz ela. “Elas dizem ‘essa é minha mãe’ ou ‘essa é minha tia’ ou ‘esse é meu tio’. Elas compram as fotos em pares e dizem coisas do tipo: ‘essa é nossa árvore genealógica.’”

Para encontrar as aves, Staples visita exposições em busca de raças que ainda não tenha fotografado –galinhas, assim como os cães, têm raças – e aves que tenham características particularmente marcantes. Por exemplo, uma plumagem peculiar, uma envergadura eminente, uma crista ou garras sublimes. Depois que Staples identifica um animal que gostaria de fotografar, ela procura o número de telefone do criador na lista do expositor e liga para perguntar se gostaria de levar a ave ao estúdio na feira para um retrato.

As imagens são sempre feitas depois que a ave já foi julgada e o criador é a única pessoa que lida com ela. “Deus me livre quebrar uma pena ou algo assim”, diz Staples, explicando por que ela não toca nas aves premiadas enquanto fotografa. (Saiba por que galinhas preferem pessoas atraentes .)

Depois que uma foto da pose “padrão” é feita, uma pose descrita no The American Standard of Perfection – um tipo de evangelho para os criadores –Staples permite que a ave se movimente da maneira que desejar.

“Talvez ela erga a cabeça ou se mexa, talvez vire de costas e olhe por cima do ombro. É sempre emocionante porque você nunca sabe o que vai acontecer”, diz ela.

Certa vez, ao fotografar um galo no final do dia, ele se recusou a ficar em pé. “A cabeça dele ficava se curvando lentamente,” relembra. “O que acha que está acontecendo?” ela perguntou ao criador. “Ele está com saudades da esposa, que está em casa”, ele disse.

Staples acha que os criadores são tão adoráveis quanto os pássaros. A maioria é de fazendeiros, mas há também médicos, advogados e editores de livros. Os shows de aves são “um lugar onde as pessoas vêm visitar amigos, fazer novas amizades, falar sobre suas aves e orientar criadores mais jovens”, diz Staples. “É uma verdadeira parte da cultura americana.”

A notícia sobre o trabalho de Staples se espalhou nas feiras. Os criadores “sentem que é uma honra que eu fotografe seus pássaros”, diz ela. “E, claro, eu ofereço a todos uma cópia.”

Staples acredita que as fotos ajudaram a conscientizar sobre a subcultura da criação de aves, prática que ela espera que dure para sempre, apesar do declínio de agricultores e terras cultiváveis. “Algumas dessas raças de galinhas têm milhares de anos e precisamos preservar o que temos”, ela diz.

E ela continua fascinada pelas sutilezas nas personalidades das aves. “Fico surpresa todas as vezes”, diz ela, “pelo estilo, elegância e abertura”. A admiração genuína dos espectadores com a beleza dos que consideram comida continua a encantá-la também. “Eles ficam chocados ao perceber que esses animais são cuidados da mesma forma que cuidamos dos nossos cães ou gatos, mas os comemos”, diz ela.

“Eu poderia fotografar essas aves pela eternidade. Não existe nada realmente mais divertido para mim.”

Para ver mais do trabalho de Tamara Staples, você pode visitar o websitedela.

Continuar a Ler