Animais

Como foi feita a incrível foto do papagaio-do-mar com peixes no bico

O pequeno cardume de peixes tinha como destino outro bico: o do filhote que esperava faminto no ninho. Terça-feira, 7 Novembro

Por Austa Somvichian-Clausen

 "Eu fotografo pássaros, basicamente", disse Sunil Gopalan, fotógrafo por hobby e engenheiro de computação durante o dia. "Já fotografei duas outras espécies de papagaio-do-mar (o de-chifres e o de-tufos) no Alasca, e a única que ainda faltava na minha lista era o papagaio-do-mar-do-atlântico."

Gopalan diz que essa espécie pode ser encontrada em ambos os lados do Oceano Atlântico, mas ele queria encontrar um local remoto para tirar as fotos – quanto menos gente, melhor seria. Depois de realizar algumas pesquisas, viajou à pequena ilha Fair Isle, ao largo da costa de Shetland, norte da Escócia. (Assista um papagaio-do-mar curioso se tornar amigo de um ser humano.)

O site oficial diz que Shetland é famosa por seus "pássaros, tricôs e naufrágios históricos". Fair Isle só pode ser alcançada por balsa, quatro horas de viagem, ou por avião bimotor pequeno. Isso faz do lugar um destino pouco frequentado, embora maravilhoso.

As viagens de Gopalan o levaram do centro-oeste dos Estados Unidos para Glasgow, e depois até Sumburgh, onde embarcou em uma pequena aeronave para o paraíso de papagaios-do-mar. Enquanto a maior parte do tempo que passou na ilha teve clima bom, uma manhã chuvosa deu-lhe a oportunidade de capturar algo diferente. Gopalan ainda pensava em tomar café da manhã quando um papagaio-do-mar ensopado de chuva apareceu carregando sua própria refeição.

Foi o momento de agir. Ele sacou a câmera e tirou um monte de fotos. O resultado: retratos deslumbrantes do pássaro selvagem com um banquete de minúsculos peixes no bico, retornando para levar o lanche para seu filhote faminto.

Os papagaios do Atlântico passam a maior parte de suas vidas no mar, retornando à terra apenas para formar colônias de reprodução durante a primavera e o verão. O bico do papagaio do Atlântico aparece com uma tonalidade cinza durante o inverno, mas muda para laranja brilhante quando a primavera retorna.

Quando Gopalan visitou Fair Isle em julho, as mães dos papagaios já haviam depositado seus ovos (geralmente um por ninho) nos penhascos rochosos do Atlântico Norte. Nesse tempo, os pais se revezam alimentando seus pequenos com peixes pescados com os bicos.

Pássaros extremamente ágeis, os papagaios-do-mar-do-atlântico se orientam na água com pés de leme e mergulham em profundidades de até 60 m. Eles geralmente caçam peixes pequenos, como arenques ou enguias, e voam de volta para os ninhos a 400 batidas de asas por minuto, atingindo velocidades de até 88 km/h.

O desafio de tirar fotos de pássaros em movimento, como o papagaio-do-mar, é o que os torna o alvo fotográfico favorito de Gopalan. Sempre que pode, ele viaja o mundo para capturar novas espécies e enviar as imagens favoritas para o Sua Foto. "A National Geographic é o grande exemplo para entusiastas da natureza. Lembro-me de ler as cópias antigas da revista e imaginar como seria trabalhar para eles.”

Conheça mais do trabalho de Sunil Gopalan em seu site.

Continuar a Ler