Animais

Por que os cachorros fazem xixi em suas tigelas e outros comportamentos explicados

Pedimos que especialistas esclarecessem as misteriosas atividades de nossos amigos peludos e emplumados.Tuesday, January 9, 2018

Por Liz Langley
Cachorro espera por comida diante de uma tigela. Cães podem ser territoriais em relação a recursos, como alimentos e espaço.

É ano novo, existe melhor momento para aprender sobre nossos animais de estimação?

Levamos algumas perguntas sobre os animais de estimação de nossos leitores para os especialistas em comportamento animal, e esperamos que suas respostas tragam um 2018 mais feliz para nossos amigos peludos ou emplumados.

ESPELHO, ESPELHO MEU

Gaia Restrepo apelidou Priprie – sua tiriba-pérola fêmea, pequeno papagaio nativo do Brasil – de “rainha dos espelhos”.

“Ela adora olhar seu reflexo” em todos os espelhos da casa, diz Restrepo, mas Gaia pergunta por que o papagaio age de forma agressiva em relação a um único espelho em sua gaiola.

Periquito-australiano azul – também conhecido como periquito-comum – se olha no espelho.

Para começarmos, Priprie não sabe que é ela no espelho – o auto-reconhecimento é raro entre os animais, diz Bob Mulvihill, ornitólogo do Aviário Nacional em Pittsburgh, EUA. Entre os pássaros, apenas pombos e pegas entendem que o animal no espelho é ele próprio.

Os pombos até se reconhecem em um vídeo, mas com um atraso de sete segundos.

Então, apesar da inteligência, os papagaios não sabem reconhecer seus reflexos, diz Mulvihill. É provável que Priprie reconheça seu reflexo como um concorrente em potencial, ficando agressiva, ou um amigo em potencial.

Se ela mordiscasse gentilmente o reflexo dela, isso seria um exemplo de um comportamento amigável chamado "allo preening", ou cuidado com outro indivíduo, diz Mulvihill.

Conforme recomendado por Bob Mulvihill, Restrepo colocou um poleiro para Priprie perto de um espelho. 

Como a obsessão de Priprie com espelhos não é destrutiva ou prejudicial, Mulvihill sugere fornecer um poleiro próximo do espelho para que ela possa desfrutar da "companhia extra".

O GOSTO DA TELA

Quando meu gato, Wasabi, assistiu alguns vídeos feitos para felinos com pássaros gorjeando, ele ficou tão excitado que mordeu a tela.

Obviamente, ele gostou do vídeo, mas eu queria saber se o estímulo apenas visual – como a TV ou ponteiros a laser – pode ser frustrante, já que ele não consegue agarrar nada de fato.

John Bradshaw, especialista em comportamento felino da Universidade de Bristol no Reino Unido, disse por e-mail que, embora não haja pesquisa sobre o assunto, os gatos podem ficar irritados por não conseguir tocar ou atacar o que estão vendo. 

Isso é especialmente verdadeiro porque “o comportamento de brincadeira está intimamente relacionado com o comportamento predatório nos gatos”, disse Carlo Siracusa, da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia, por email.

Gato de Botas, um gato de raça mestiça.

Como Jefferson tem mais de um cachorro, eles provavelmente estão competindo por recursos, seja comida, pratos ou espaço.

Em alguns casos, a ansiedade subjacente ou a agressão de um outro cachorro pode desencadear a marcação de território no animal de estimação. Alimentar os animais em áreas separadas pode ajudar, diz Fanucchi, e usar tigelas de cerâmica ou aço inoxidável em vez de plástico também, pois elas mantêm o odor de um cão.

Nenhum especialista disse que essa frustração é prejudicial para o gato, mas enfatizaram maneiras de melhorar a brincadeira. Por exemplo, para manter seu gato feliz enquanto assiste TV, Bradshaw sugere manter brinquedos perto da tela. Siracusa mantém iguarias nas proximidades enquanto entretém seu gato com um ponteiro a laser.

A PSICOLOGIA DO CÃO, COM UM XIXI SILENCIOSO

Joyce Jefferson perguntou por que seus cachorros urinam em seus pratos de comida se não forem retirados imediatamente.

Esse é provavelmente um comportamento de marcação territorial, “seja na área onde o cachorro come, ou na própria tigela”, diz Leticia Fanucchi, especialista em comportamento animal da Universidade Estadual de Washington.

Continuar a Ler