Animais

Águia-careca rouba jantar de raposa – e os três saem voando

A ave tem a má reputação de roubar a comida de outros animais, mas a raposa não desistiu fácil de sua refeição. Sexta-feira, 25 Maio

Por Sarah Gibbens

Quando o fotógrafo de vida selvagem Kevin Ebi ouviu o chamado da águia-careca, ele sabia exatamente o que estava prestes a acontecer.

Ebi passou anos fotografando a vida selvagem no Noroeste Pacífico, e obteve seu vasto conhecimento sobre águias-carecas enquanto trabalhava em seu livro, Year of the Eagle. Mas eram as raposas que ele esperava fotografar quando visitou o Parque Histórico Nacional da Ilha de San Juan, no estado de Washington, estados Unidos, na semana passada. É comum ver raposas jovens na região nesta época do ano.

Com o passar do dia e a chegada do fim da tarde, uma jovem raposa passou em trote pelo campo aberto com um coelho recém capturado pendurado em sua boca.

Em um mergulho abrupto, uma jovem águia fez sua descida, envolveu o coelho em suas garras, e o levantou no ar, levando a raposa junto.

“Achei que a águia assustaria a raposa e a faria largar seu jantar” disse Ebi. Mas, ainda que por apenas alguns segundos, a raposa segurou com firmeza antes de ser jogada de volta ao chão.

Para um fotógrafo de vida selvagem profissional como o Ebi, ele sabia que este era o tipo de cena dramática que poucos têm a oportunidade de fotografar. Assim que ouviu os gritos da águia vindo do céu, ele apontou sua lente para a raposa e fixou seu dedo no botão do obturador.

“Não sei se algum dia verei algo tão dramático quanto isso”, adiciona.

Parasitas voadores

A sequência de fotos não capturou apenas uma cena dramática, mas serve também como exemplo de cleptoparasitismo.

O termo, também ocasionalmente chamado de “pirataria”, não é hábito exclusivo das águias-carecas. Ele é observado em muitos animais, de mamíferos a moluscos, mas as águias-carecas ficaram famosas com seu uso da tática. Benjamin Franklin escreveu em uma carta para a sua filha que ele não estava satisfeito com a escolha da águia-careca como símbolo nacional americano devido a reputação da ave em roubar o alimento de outros animais. (Ele também observou que o peru seria “uma ave muito mais respeitável”).

O mergulho abrupto é uma tática de caça típica que as águias-carecas utilizam. É eficaz em raposas pequenas e outras aves grandes. Essas águias já foram vistas mergulhando velozmente para roubar comida de águias-pescadoras, que carregavam salmão. Elas também roubam de outras águias-carecas.

“A intenção é conseguir comida gastando o mínimo de calorias possível”, observa Ebi.

Imediatamente após o incidente, Ebi foi em busca da raposa para ver se estava ferida. Para sua surpresa, ele diz que a encontrou sem marcas visíveis e aparentemente inabalada. Era como se nada houvesse acontecido, ele lembra, e apenas as imagens restaram do ataque pirata.

Ele observa: “São frações de segundo que contam uma história”.

Continuar a Ler