Amizade entre coiote e texugo entusiasma cientistas

Vídeo gravado debaixo de uma estrada norte-americana viralizou por mostrar a intimidade divertida entre dois predadores, algo raramente visto pelos humanos.

Monday, February 10, 2020,
Por Christine Dell'Amore
Um coiote à espera de um texugo para que este o siga em uma passagem subterrânea ...
Um coiote à espera de um texugo para que este o siga em uma passagem subterrânea para animais silvestres no sul das Montanhas de Santa Cruz.
Foto de Peninsula Open Space Trust

Como num livro de história infantil, um coiote e um texugo trotam lado a lado, como se fossem melhores amigos.

O vídeo de uma câmera remota foi filmado recentemente em uma rodovia movimentada nas Montanhas de Santa Cruz, na CalifórniaAcabou viralizando no Twitter e mostrou a adoração das pessoas por relações incomuns entre animais. 

Os cientistas já sabem há bastante tempo que coiotes e texugos se ajudam na caça de pequenos mamíferos no oeste norte-americano; a parceria foi mencionada até na mitologia de nativos americanos. Mas até agora, acreditava-se que o fenômeno era puramente “comercial”. O que é mais impressionante sobre o vídeo, diz a ecologista comportamentalista independente  Jennifer Campbell-Smith, é que não se trata “de animais robóticos e frios que se aproveitam um do outro — na verdade, parecem relaxados e amistosos.”

Vejamos, o coiote abana a cauda e se agacha de uma forma festiva, indicando que está convidando o texugo para segui-lo no túnel. A linguagem corporal do texugo está relaxada; o animal até levanta sua cauda para andar mais rapidamente e acompanhar o coiote. O texugo estava exibindo um comportamento feliz — para um texugo”, ela diz rindo. Esses animais são conhecidos por serem notoriamente mal-humorados.

E não para por aí, a afabilidade entre os animais mostra que eles certamente se conhecem como “indivíduos”. “Eu não gostaria de utilizar o termo amigos cientificamente, mas esses dois são animais selvagens que obviamente entendem sua parceria.”

O vídeo, filmado pelo grupo sem fins lucrativos Peninsula Open Space Trust, é uma importante descoberta para os cientistas: mostra o primeiro exemplo da cooperação entre coiote e texugo já gravada na área da Baía de San Francisco e possivelmente o primeiro vídeo a exibir duas espécies no mesmo bueiro — um túnel que serve para a água passar sob uma estrada e para os animais atravessarem por baixo das rodovias. Mas ela acrescenta que há outra lição importante nesse caso: ajudar as pessoas a se identificarem com os animais selvagens ao seu redor.

Esse vídeo ajuda “as pessoas a perceberem que da mesma forma que nós podemos fazer amizade com um cão, os animais também podem”, ela diz. “Não é algo exclusivamente humano; todos os animais podem se ajudar.”

Todo mundo sai ganhando

Às vezes, coiotes e texugos formam alianças de curto prazo para caçar criaturas terrestres, em especial nas áreas com densidades relativamente altas de predadores e presas, como as grandes áreas abertas de Wyoming, Montana e Oregon. A formação mais comum é um coiote e um texugo, embora ocasionalmente dois coiotes possam se unir (a associação entre dois texugos ainda não foi observada), explica Campbell-Smith. 

Não se sabe como a relação começa ou se é um comportamento que essas espécies aprendem com os pais, ela diz. Mas não há dúvidas de que a associação é mutuamente benéfica.

Isso ocorre porque cada carnívoro complementa o estilo de caça do outro. Se um coiote ficar um tempo perto de um texugo, há uma boa chance de o texugo afugentar um esquilo e, então, o coiote poderá correr e pegá-lo. Se o texugo sair por aí com um coiote, há a probabilidade de o coiote fazer com que uma presa se esconda embaixo da terra, o que dará uma refeição ao texugo — um exímio escavador.

Pesquisas sustentam a eficácia desse mutualismo: coiotes e texugos que caçam juntos são mais eficientes na obtenção de alimentos. Por exemplo, observações no Wyoming revelaram que coiotes que formam parcerias com texugos economizam energia e, provavelmente, tempo, por não precisarem procurar, cercar e perseguir esquilos-terrestres-de-uinta.

Esses estudos também demonstraram que as afiliações entre coiote e texugo são mais comuns nas zonas rurais sem intervenção humana — o que torna esse vídeo ainda mais emocionante, observa Megan Draheim, bióloga conservacionista da Virginia Tech e fundadora do District Coyote Project, que estuda os predadores.

“É uma ótima reflexão sobre a diversidade da natureza e da fauna nas áreas urbanas e sobre a importância de pensar na natureza e fazer planos levando tudo isso em consideração.”

Draheim acrescenta que isso também mostra às pessoas um pouco do lado brincalhão do coiote.

Geralmente considerados “animais maus e furtivos”, os coiotes são “muito inteligentes e interagem bastante com os animais à sua volta”. Ela acrescenta que é incrível “como esse [coiote no vídeo] reflete o comportamento brincalhão de nossos próprios cachorros”.

Continuar a Ler