Como infecções como as do coronavírus passam de animais para pessoas?

Doenças zoonóticas, transmitidas de animais para humanos, matam milhões de pessoas todos os anos. Qual é sua origem e como é possível evitá-las?

Thursday, April 16, 2020,
Por Lori Cuthbert
Um pesquisador do Monte Morungole, em Uganda, examina um morcego em busca de sinais de malária, ...

Um pesquisador do Monte Morungole, em Uganda, examina um morcego em busca de sinais de malária, zika e outros patógenos.

Foto de William Daniels, Nat Geo Image Collection

Um carrapato sobe em uma folha de capim alto na mata. Estica as pernas dianteiras o máximo que pode, à espera de alguém que passe por perto. Quando alguém passa, o carrapato se agarra. Encontra o melhor ponto, perfura a pele e insere o tubo de alimentação. Se o carrapato for portador da bactéria que causa a doença de Lyme, o micróbio virulento passa para o hospedeiro humano do carrapato e a pessoa contrai uma doença zoonótica.

Também chamadas zoonoses, doenças zoonóticas contemplam diversos tipos de enfermidades transmitidas de animais para humanos. Cerca de 16% de todas as mortes no mundo podem ser atribuídas a doenças contagiosas, e as zoonoses representam 60% das doenças contagiosas conhecidas e 75% das doenças contagiosas recentes, segundo os Institutos Nacionais de Saúde.

As zoonoses podem ser transmitidas de várias maneiras, como picadas de insetos e animais; passar a mão ou manipular animais doentes; e consumir carne malpassada, leite não pasteurizado ou água contaminada. Alguns tipos de patógenos que podem ser transmitidos pelos animais aos humanos são bactérias, parasitas, fungos e vírus.

Algumas zoonoses são relativamente benignas, porém muitas — como, por exemplo, a doença de Lyme — são bastante nocivas. Alguns patógenos, como o coronavírus que provoca a covid-19, podem ser mortais.

A teoria predominante sobre a origem da nova pandemia de coronavírus é que o vírus fez o salto para a espécie humana em um mercado de animais silvestres em Wuhan, na China, no fim de 2019. Não se sabe exatamente como se deu a transição do vírus de seu hospedeiro original para o mercado de animais silvestres e para as pessoas. Mas, devido à falta de imunidade das pessoas ao vírus, a covid-19 já infectou cerca de 2 milhões de pessoas em todo o mundo.

Acredita-se que o vírus ebola, responsável por outra zoonose bastante conhecida, também tenha se originado em morcegos frugívoros, que ainda atuam como reservatórios de vírus na natureza, assim como os macacos. Morcegos e macacos podem transmitir o vírus às pessoas por meio do contato direto ou da ingestão de sua carne. Outras zoonoses passam de espécies hospedeiras silvestres a animais domésticos — por exemplo, de morcegos a porcos de criação. As pessoas podem se contaminar ao manusear e se alimentar de porcos.

Fontes comuns de zoonoses

A maioria das pessoas vive em torno de animais, ainda que não nem todos vivam em fazendas ou com animais de estimação. Muitos membros do reino animal podem transmitir doenças, de carrapatos a esquilos e ratos. Veja a seguir uma breve lista de animais comuns e algumas das doenças que podem ser contraídas deles:

  • Gatostoxoplasmose, pasteurelose, dermatofitose;
  • Morcegos: ebola, SRAG, MERS, raiva, viroses causadas pelos vírus nipah e hendra;
  • Cães: raiva, norovirose, pasteurelose, salmonelose, dermatofitose, ancilostomose;
  • Carrapatos: doença de Lyme, febre maculosa, encefalite de Powassan;
  • Mosquitos: malária, dengue, febre do Nilo, zika, chikungunya;
  • Aves: gripe aviária (H1N1, H5N1), salmonelose, clamidiose;
  • Vacasinfecções por Escherichia coli, dermatofitose, salmonelose;
  • Roedores: síndrome cardiopulmonar por hantavírus, peste bubônica, estreptobacilose, salmonelose.

FORMAS DE PREVENÇÃO DE DOENÇAS ZOONÓTICAS

  • Lave as mãos com sabão ou aplique álcool em gel para as mãos imediatamente após a proximidade com animais, ainda que não os tenha tocado.
  • Mantenha aves, roedores, répteis e anfíbios afastados de seu rosto.
  • Use roupas e aplique sprays repelentes para evitar picadas de mosquitos, carrapatos e pulgas.
  • Evite mordidas e arranhões de animais.
  • Tenha cuidado com animais que possam transmitir zoonoses em lugares como zoológicos, exposições de animais, creches e escolas.

(Fonte: Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) )

Continuar a Ler