O que acontece se você contrair gripe e covid-19 ao mesmo tempo?

Pesquisadores de doenças infecciosas explicam por que este não é o ano ideal para ignorar a vacina contra gripe.

Friday, September 18, 2020,
Por Sarah Elizabeth Richards
Enbal Sabag, enfermeira, utiliza equipamento de proteção pessoal enquanto aplica uma vacina contra a gripe em ...

Enbal Sabag, enfermeira, utiliza equipamento de proteção pessoal enquanto aplica uma vacina contra a gripe em Noel Janzen na farmácia CVS e MinuteClinic em 3 de setembro de 2020, em Key Biscayne, na Flórida. Especialistas em saúde ressaltam a importância de tomar a vacina contra gripe este ano porque os riscos de contrair covid-19 e gripe ao mesmo tempo ainda são desconhecidos.

Foto de Joe Raedle, Getty Images

Trata-se de uma tradição em família. Farmácias de bairro penduram placas informando: “temos vacina contra gripe disponível”, e os prestadores de cuidados de saúde primários lotam nossos e-mails com lembretes de nossas vacinas anuais.

Neste ano, as coisas mudaram. Estamos enfrentando um “surto duplo”, em que a gripe sazonal e a covid-19 estão acontecendo simultaneamente. Pesquisas mostram que é possível contrair as duas doenças respiratórias ao mesmo tempo. Infelizmente, a história nos mostra que não levamos a gripe tão a sério quanto deveríamos. Apenas 45% dos adultos nos Estados Unidos tomaram a vacina contra gripe no ano passado, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), embora a versão sazonal da doença seja mortal, tirando a vida de uma média de 37 mil pessoas a cada ano na última década. Contrair ambas as doenças ao mesmo tempo pode sobrecarregar nossos sistemas de saúde e colocar vidas em risco de forma sem precedentes. Além disso, há uma chance real de que uma cepa do vírus da gripe aviária existente nos mercados de aves possa infectar os humanos e desencadear uma nova pandemia.

A National Geographic conversou com dois especialistas em doenças infecciosas e pediu que avaliassem o que está em cheque com a ameaça dupla deste ano e por que todos nós devemos nos vacinar contra gripe assim que possível.

Contrair covid-19 é muito pior do que ter gripe. Então por que as autoridades de saúde pública de repente estão preocupadas com as vacinas contra gripe?

Lisa Maragakis, diretora sênior de prevenção de infecções da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins em Baltimore, Maryland, responde:

Os sintomas da gripe e da covid-19 são tão semelhantes que diagnosticar as pessoas de maneira correta e rápida é um dos desafios com que estamos lidando este ano. Mesmo se você tiver sintomas leves, não tente combater o vírus por conta própria e não presuma que a tosse seja o único indício de que você tem covid-19. Consulte seu médico se apresentar dores no corpo, febre, dor de garganta ou sintomas respiratórios para realizar o teste de covid-19. A lista de sinais de alerta para o coronavírus está em constante expansão e agora inclui perda do paladar ou do olfato, náuseas, diarreia ou até mesmo pés vermelhos e inchados.

É importante saber qual doença você contraiu. No caso de gripe, seu médico pode prescrever um medicamento antiviral. Mas se for diagnosticado covid-19, seu médico dirá se você precisa ir ao hospital caso apresente sintomas graves, onde esteroides ou outros medicamentos experimentais podem ser prescritos. Além disso, você deverá permanecer em quarentena para evitar transmitir o vírus a outras pessoas.

Talvez você não considere a gripe um grande problema caso tenha contraído a versão leve da doença, que causa indisposição por alguns dias e possui sintomas que desaparecem por conta própria. Mas pergunte a alguém que tenha se recuperado de uma pneumonia viral causada pela gripe para entender o nível de gravidade a que se pode chegar. É uma doença que pode exigir hospitalização. Eu acredito que as pessoas não tenham noção da gravidade da doença.

O que podemos esperar da temporada de gripe do Hemisfério Norte, dado os acontecimentos no Hemisfério Sul neste ano?

Robert Webster, especialista em doenças infecciosas do Hospital de Pesquisa Pediátrica St. Jude em Memphis, Tennessee, responde:

Ninguém é capaz de prever a gravidade da temporada de gripe. Mas tivemos boas notícias de países do Hemisfério Sul, como Austrália, Nova Zelândia e Chile, onde a temporada de gripe está praticamente no fim. As taxas de pessoas com a doença foram surpreendentemente baixas porque seus governos implementaram as seguintes estratégias eficazes para controlar o coronavírus: distanciamento social, desinfecção das mãos e uso de máscaras, não permitindo que a gripe se disseminasse. A cidade de Melbourne, na Austrália, por exemplo, está novamente sob bloqueio imposto pelas autoridades.

Visto que as crianças costumam ser as maiores propagadoras da gripe, isso significa que o fechamento das escolas também ajudará a conter sua propagação. Porém, não se sinta confiante demais, mesmo se estiver tomando os devidos cuidados e seguindo as orientações de saúde locais. Se você for uma pessoa de fato responsável, ainda precisa tomar a vacina contra gripe para evitar transmiti-la a alguém mais vulnerável que pode morrer em decorrência dela.

Algumas pessoas acreditam que a vacina contra gripe não é tão eficaz e não vale a pena. O que você lhes diria?

Maragakis:  A vacina contra a gripe nunca é 100% eficaz, e sua capacidade de proteção varia a cada ano. Ela é produzida com muitos meses de antecedência e é composta por quatro cepas diferentes que devem circular durante a temporada de gripe.

A vacina contra gripe não é perfeita, mas é a melhor forma de prevenção que temos, e devemos aproveitá-la. Mesmo se você se gripar depois de ter tomado a vacina, é mais provável que seu quadro seja menos grave e se recupere mais rápido.

Onde as pessoas podem tomar a vacina contra gripe com segurança? Vale a pena se arriscar caso existam grandes chances de se expor à covid-19?

Maragakis:  A vacina contra a gripe está amplamente disponível em clínicas, farmácias e supermercados. Portanto, há várias opções de locais que a oferecem. Se você não quer ficar na fila em meio a uma multidão para não se expor à covid-19, vale a pena ligar para sua farmácia local ou profissional de saúde para marcar uma visita. Grande parte dos centros de saúde têm tomado precauções para prezar pela segurança de todos, como exigir máscaras e distanciamento físico ou higienizar com mais frequência. Apesar do mito de que as vacinas podem deixar você doente, uma vacina contra gripe não causa a doença, mesmo se seu sistema imunológico estiver comprometido.

O que acontece se alguém contrair gripe e covid-19 ao mesmo tempo?

Maragakis: Já se sabe que é possível contrair duas doenças virais ao mesmo tempo e o seu sistema imunológico terá dificuldades para combatê-las caso isso ocorra. Corre-se o risco de sofrer danos pulmonares graves, uma doença mais prolongada, complicações mais preocupantes e até mesmo óbito.

Ainda não se sabe se contrair covid-19 ou gripe aumenta suas chances de pegar a outra doença. Não restam dúvidas de que ficamos mais vulneráveis, porque as infecções virais danificam o tecido em nosso trato respiratório, causando uma maior dificuldade de defesa contra outras doenças. Sofrer com inflamações nos pulmões [o que qualquer uma dessas doenças pode causar] também facilita a entrada de bactérias nesses órgãos.

Por que deveríamos nos vacinar contra gripe com antecedência?

Maragakis: Eu recomendo que as pessoas tomem a vacina contra gripe até o final de outubro. A partir do momento em que você toma a vacina para desenvolver imunidade, são necessários de 10 a 14 dias para que isso ocorra. Portanto, tomá-la assim que possível protege seu organismo antes que a temporada de gripe comece de fato. Quanto mais você esperar, mais chances terá de pegar gripe.

Você acredita que uma vacina universal contra gripe se tornará realidade algum dia?

Webster: Esse é o meu sonho. A vantagem de uma vacina universal é que ela seria eficaz contra várias cepas de gripe, de modo que as pessoas não precisariam tomar uma nova dose a cada ano. Ela também eliminaria a necessidade de os pesquisadores tentarem adivinhar qual cepa circulará a cada ano e ofereceria uma proteção mais completa, especialmente contra ameaças emergentes.

A ciência é promissora, e acredito que em cerca de cinco anos ela se torne realidade. Na verdade, existem várias possíveis vacinas universais em testes de fase três no momento. Elas produzem anticorpos eficazes que têm como alvo a ‘base’ do vírus da gripe, que é o mesmo em 18 subtipos da doença.

Será que estamos mais bem preparados para uma nova cepa de gripe pandêmica este ano?

Webster: Não há como prever pandemias, tampouco podemos saber de antemão de que forma uma gripe suína ou aviária desenvolve a capacidade de transmissão para os humanos. Trata-se de uma combinação de mutações genéticas aleatórias e de como o vírus interage com o sistema imunológico humano. Existem dois tipos de vírus nos mercados de aves da Ásia que me preocupam por seu potencial de contaminar os humanos.

Mas a covid-19 nos forçou a aumentar nossa capacidade de produzir vacinas e explorar novas maneiras de fabricá-las. Existem mais de 150 empresas trabalhando em uma vacina contra covid-19. Possuir essa infraestrutura e contar com uma cultura de pensamento criativo será de grande ajuda, pois conseguiremos utilizar as lições desta pandemia em uma pandemia futura.

É inevitável que ocorra outro surto no futuro. Mas estaremos mais bem preparados.  É isso que me dá esperança.

Continuar a Ler