Meio Ambiente

Como um fotógrafo capturou esta bizarra ilha de sal no Mar Morto

Para visitar uma formação salina insular no Mar Morto é preciso nadar num dos corpos d’água mais salobros do planeta.Tuesday, July 23, 2019

Por Nina Strochlic
O Mar Morto é o ponto mais baixo da superfície da Terra

ANOS ATRÁS, o brasileiro Ricardo Braz estava entretido com as postagens no Instagram quando topou com a foto de uma minúscula ilha de sal no  Mar Morto. Em dezembro, o fotógrafo freelancer de 24 anos embarcou para Israel e lá, com a ajuda de um drone emprestado, saiu em busca da ilhota.

Um dia antes - A caminho do mar

Braz passou uma semana explorando o Deserto da Jordânia, as ruínas da cidade de Petra e o Mar Vermelho, numa oficina de fotografia. Em seguida, ele e dois amigos, Vilma Öhrman e Guy Davies, tomaram o rumo da fronteira com Israel, onde tiveram de esperar horas até a conclusão de um exercício militar. De lá, um ônibus os levou a Jerusalém. Na manhã seguinte, alugaram outro carro e saíram em direção ao Mar Morto e à área  de resorts de Ein Bokek.

No dia - Lista de itens essenciais

•      Óculos de natação
•     Água potável de reserva
•     Toalha
•      Um drone ou o contato de uma locadora 
de drones
•      Casaco de pena compacto para as noites gélidas no deserto
•     Lente grande-angular
•     Botas de caminhada

Na hora - O lançamento

“Primeiro tentamos obter imagens da ilha de longe, mas logo ficou claro que não ia dar em nada”, diz Braz. O grupo então decidiu na sorte quem ficaria em terra para pilotar o drone, tarefa que coube a Davies. Os outros nadaram até a ilhota, um percurso de 15 minutos. A água era tão salgada que irritou os olhos e ressecou a boca de Braz e de Öhrman. Nenhum dos dois usava óculos de natação ou se lembrou de levar uma garrafa com água. Na ilha, tomaram sol enquanto drone fazia as fotos.