Planeta ou Plástico?

Foto de cortar o coração revela uma realidade preocupante

A imagem feita pelo fotógrafo Justin Hofman do cavalo-marinho carregando um cotonete usado ilustra a poluição dos nossos oceanos. Quarta-feira, 8 Novembro

Por Alexa Keefe
Fotos de Justin Hofman

Justin Hofman liderava expedição em Bornéu quando um pequeno grupo se separou para mergulhar próximo a cidade de Sumbawa Besar. “Na verdade, o estado do recife era, surpreendentemente, bem conservado. Apesar da falta de peixes grandes, os corais prosperavam”, disse Justin. “Depois de cerca de uma hora de mergulho, a maré começou a virar. Meu amigo e especialista em vida selvagem Richard White encontrou este pequeno cavalo-marinho nadando perto da superfície.”

Para navegar as correntes oceânicas, cavalos-marinhos se agarram a pequenos objetos com a cauda. O que começou como um deslumbramento – observando o pequeno peixe carregando pedaços de algas marinhas – se transformou em raiva quando pedaços de plástico e outros dejetos tomaram o lugar. Um vento forte jogou água poluída no snorkel do fotógrafo, mas ele não se moveu e conseguiu capturar esta e outras imagens. 

“É uma foto que eu gostaria que não existisse, mas, agora, quero que todos vejam”, ele escreveu no Instagram. “O que começou como uma oportunidade de fotografar um pequeno e fofo cavalo-marinho virou frustração e tristeza quando a maré trouxe lixo e esgoto. Esta foto serve como uma alegoria para o estado atual e futuro dos nossos oceanos.”

Essa imagem no alto da página do cavalo-marinho agarrado a um cotonete foi selecionada como finalista no prêmio Fotógrafo de Vida Selvagem do Ano pelo Museu de História Natural. Justin Hofman é membro do Coletivo SeaLegacy.