Nova Zelândia

Fotos de palhaços assustadores do arquivo de Nat Geo

Variações diferentes do personagem cômico existiram em quase todas as civilizações da história.  Segunda-feira, 30 Outubro

Por Gulnaz Khan

O circo é uma das mais antigas atrações turísticas do mundo, e talvez nenhuma figura seja mais emblemática do que o palhaço.

Diferentes variações do personagem cômico existiram em quase todas as civilizações ao longo da história – eles apareceram nas pantomimas da Grécia antiga, diante dos faraós egípcios, em performances nas cortes da China imperial e subiram ao palco nas produções de Shakespeare. Phineas T. Barnum, fundadora do Circo Barnum & Bailey, disse: "Os elefantes e os palhaços são as bases sobre as quais um circo é montado".

Embora historicamente seu papel tenha sido de diversão e alívio cômico, as imagens do palhaço evoluíram ao longo dos séculos. Hoje, ícones da cultura pop como It, o romance de Stephen King, de 1986, e as Memórias de Joseph Grimaldi, de Charles Dickens, uma biografia sobre o palhaço mais famoso da Inglaterra, trouxeram à tona um personagem mais sinistro. Esta imagem se disseminou no imaginário do terror no século passado. (Leia mais sobre Porque Palhaços nos Assustam.)

Embora as fotos feitas pelo fotógrafo Richard Hewitt Stewart, na edição de outubro de 1931 da National Geographic transmitam uma imagem distintamente assustadora, a história efetivamente questionou a má reputação do palhaço. "Não há tanta tragédia por trás das maquiagens engraçadas de palhaços como as pessoas gostam de acreditar", escreveu o autor Francis Beverly Kelley. "Em suma, ser palhaço é uma profissão nobre. O mundo está cheio de lágrimas, e o homem por natureza é uma criatura triste. É infinitamente mais difícil nos fazer rir do que nos fazer chorar".

Continuar a Ler