Animais

Por que os mangustos dão à luz todos no mesmo dia

Estes pequenos e singulares mamíferos possuem alguns hábitos diferentes, como babás machos para seus filhotes.quarta-feira, 6 de junho de 2018

Por Liz Langley

“O lema de todas as famílias de mangustos é ‘corra e descubra’”, explica o autor Rudyard Kipling em seu livro de 1894, Rikki-Tikki-Tavi.

Assim, como um bom mangusto, decidimos investigar estes carismáticos carnívoros africanos e asiáticos com o auxílio de um novo estudo sobre seu peculiar sistema de cuidados infantis.

Serviço de acompanhante

O mangusto-listrado da África subsaariana é o único animal conhecido que tem mentores para os seus filhotes. Adultos não relacionados, chamados “acompanhantes”, alimentam, carregam e educam os mais jovens. E esses acompanhantes mangustos são muitas vezes machos.

“O mesmo filhote ficará com o mesmo adulto dia após dia por aproximadamente dois meses até que o filhote consiga encontrar sua própria comida” disse Michael Cant, ecologista no Campus de Penryn da Universidade de Exeter, no País de Gales.

A formação desses laços é um pouco misteriosa, mas parece ser uma “via de mão dupla”, diz Cant. O filhote segue o adulto por aí, e o adulto ocasionalmente verifica se o “filhote certo” o está seguindo. Alguns filhotes seguem apenas um adulto, enquanto outros seguem mais de um.

Cant coescreveu o novo estudo que indica que jovens mangustos aprendem a buscar alimento com seus mentores, adquirindo comportamentos que os acompanharão pelo resto da vida.

Esse sistema de acompanhamento pode ter evoluído uma vez que aprender diversos métodos de procura de alimentos pode reduzir a competição dentro dos grandes grupos nos quais vivem os mangustos-listrados. O estudo também sugere que o aprendizado cultural “não é restrito a primatas e cetáceos”, mas muito disseminado na natureza, diz Cant.

Cant estuda os mangustos há 23 anos e diz que parte do charme dos animais é que “eles sempre fazem tudo errado”, abalando a sabedoria convencional sobre o comportamento animal.

Que grupo!

Os mangustos vivem em grupos e dão à luz todos no mesmo dia.

Quando 12 mães dão à luz ao mesmo tempo em uma toca subterrânea, é difícil dizer qual bebê é de quem. E isso é uma coisa boa, caso você seja uma jovem mãe mangusto. Assim, as fêmeas mais velhas que codominam o grupo “não matarão seus filhotes já que não sabem quem é de quem” e não se arriscarão a matar seus próprios bebês, diz Cant.

Partos sincronizados protegem as fêmeas mais jovens ao reduzir o infanticídio que seria realizado pela velha guarda para evitar que os animais mais jovens produzissem descendentes.

Saia daqui

Essas fêmeas mais velhas e codominantes podem manter um tamanho de grupo saudável ao expulsar violentamente fêmeas mais jovens capazes de procriar.

Caso uma fêmea não seja expulsa até os três anos de idade, “ela poderá se juntar às fêmeas mais velhas e se tornar a própria expulsadora”, diz Cant. As fêmeas dominantes mandam embora suas parentes mais próximas, que tem as chances de revide reduzidas.

Filhotes da mamãe

Os grupos são vigorosamente defendidos pelos machos, então é difícil para os indivíduos se dispersarem para novos grupos, razão pela qual quase 80% dos mangustos passam as vida inteira no mesmo grupo.

Matadores de serpentes

Ser um guerreiro também ajuda na hora de duelar contra uma serpente venenosa.

“Eles são valentes matadores de cobras”, diz Julie Kern, zoóloga da Universidade de Bristol e fundadora do Projeto de Pesquisa do Mangusto-Anão.

“Espécies solitárias atacam as cobras sozinhas, enquanto espécies sociais se unem” para atacar em grupo.

Com reflexos rápidos e couro grosso, um mangusto pode encarar uma cobra venenosa, e terminar por saborear uma refeição longa e magricela.

Lá vem o asseio

Kern coescreveu um estudo publicado esta semana sobre mangustos-anões, afirmando que o menor carnívoro da África pode se lembrar da ajuda oferecida por outro mangusto em seu grupo e devolver o favor, às vezes com serviços diferentes daquele prestado.

Os pesquisadores tocaram uma gravação do chamado de vigilância de um mangusto específico, alertando o grupo de que ele estava em serviço de sentinela. Depois, este indivíduo teve um carinho mais especial que o de costume por parte dos colegas de grupo.

Mas quem não ficaria de guarda por um tratamento de spa gratuito, não é mesmo?

Continuar a Ler