Animais

Como veterinários removeram a língua superinchada deste urso

Depois de uma cirugia de 4 horas, o animal está aprendendo a viver sem o orgão anormal. Terça-feira, 31 Outubro

Por Elaina Zachos

A veterinária Heather Bacon já tinha trabalhado em áreas atingidas por terremotos para tratar ursos resgatados, mas a condição de Nyan Htoo era algo inédito para ela.

A língua imensa que saía da boca do urso-negro-asiático parecia um enorme e rosado melão. O animal de 18 meses era incapaz de fechar a mandíbula e arrastava o órgão pelo chão ao andar. O urso se tornou um alvo fácil para germes e carrega várias cicatrizes.

A enorme língua – possivelmente o resultado de uma doença congênita – dificultava a alimentação e o urso não conseguia ficar com seu irmão no abrigo animal ThaBawa, em Mianmar (Birmânia).

É aqui que Heather Bacon aparece. Veterinária ligada à Escola de Estudos Veterinários da Universidade Real de Edimburgo, ela fez parte da equipe que operou o urso em outubro para remover a língua completamente.

"Aquilo afetava o seu bem-estar", diz Bacon, que administrou o anestésico para a cirurgia e trabalha com ursos há 10 anos.

"Ele nunca teve uma língua normal, terá que aprender a lidar com isso."

OPERAÇÃO COMPLEXA

Em 2016, monges do abrigo ThaBawa resgataram Nyan Htoo – que significa "brilhante" na acepção de “inteligente” em birmanês – e seu irmão, Kan Htoo, de traficantes de animais selvagens.

Os filhotes estavam a caminho da China, onde seriam vendidos ilegalmente e teriam as vesículas biliares retiradas para a coleta de bile. É comum que praticantes de medicina tradicional na Ásia utilizem bile de ursos-negros-asiáticos e ursos-malaios para todo tipo de tratamento, de ressaca a câncer.

Quando os monges notaram a língua gigante de Nyan Htoo, que na época estava do tamanho de uma banana, entraram em contato com veterinários locais, incluindo Khyne Ma, que chamou Bacon e Caroline Nelson, da fundação sem fins lucrativos Animals Asia. (Veja o que há dentro deste terrível armazém do tráfico de animais selvagens. )

Quando a equipe operou Nyan Htoo pela primeira vez, em 2016, eles hesitaram em amputar o órgão inteiro, pois parecia "muito drástico", de acordo com Bacon. Com cerca de 10 quilos e quatro meses de idade, Nyan Htoo era "tão pequeno e não sabíamos como aquilo iria se desenvolver".

Mas o procedimento feito em 2016 não eliminou todo o inchaço, e a condição de Nyan Htoo piorou.

No início deste mês, com a ajuda de Romain Pizzi, da Wildlife Surgery International, e de veterinários de Mianmar, a equipe amputou a língua, que pesava quase 3 quilos. O procedimento durou quatro horas.

DOENÇA MISTERIOSA

A razão para o crescimento da língua ainda é um mistério, de acordo com Bacon.

Ela diz que uma doença congênita pode ser culpada, mas o irmão de Nyan Htoo é "completamente normal".

Os veterinários também especulam que o urso pode ter elefantíase – um parasita transmitido por vetores que pode fazer com que os membros inchem e atinjam tamanhos gigantes.

A elefantíase é bastante comum entre as pessoas do Sudeste Asiático, mas não havia sido vista em ursos. Os monges também trataram os ursos resgatados com antibióticos, o que teria matado qualquer parasita. Ainda assim, amostras da língua foram enviadas para testes. (Leia também: como os veterinários fizeram uma cirurgia ocular em um tigre de Bengala)

Enquanto isso, Nyan Htoo está se recuperando sob a supervisão de cuidadores em Mianmar e permanecerá no santuário. Ele já pode brincar com seu irmão sem quaisquer impedimentos, e está começando a mostrar interesse em novos alimentos.

"Foi um esforço internacional", diz Bacon. "Estamos ansiosos agora.”

Continuar a Ler