Animais

Conheça o canil que é o paraíso dos vira-latas

Em um centro de resgate na Costa Rica, quase mil cachorros de rua encontraram consolo vagando livremente pelas montanhas tropicais. Quarta-feira, 8 Novembro

Por Sarah Stacke
Fotos de Dan Giannopoulos

No abrigo Territorio de Zaguates, na Costa Rica, não se mata cachorros e todo animal que chega no canil recebe um nome. Hoje, cerca de 970 cachorros vivem aqui.

O fotógrafo britânico Dan Giannopoulos  passou um tempo com os cachorros e as pessoas que cuidam deles no importante abrigo, cujo nome significa “território dos vira-latas”.

A uma hora do centro de San José, a capital da Costa Rica, o canil tem quase 378 hectares de terreno montanhoso e tropical, onde centenas de cãs se divertem, correm e brincam ao lado de visitantes humanos, funcionários e voluntários. A grande maioria dos animais está disponível para adoção e visitantes podem trazer seus próprios cachorros para brincar com os bichos resgatados.

"Olhar para o lado de fora e ver centenas de cachorros correndo pelo campo foi algo completamente deslumbrante para mim. Nunca vi nada parecido", disse Giannopoulos, um amante de cachorros que vive na Nicarágua.

Giannopoulos passou os últimos anos tirando fotos de culturas alternativas no Reino Unido e achou que seria difícil fotografar uma história sobre cachorros em vez de pessoas. No fim, todos foram amigáveis, curiosos e bem-comportados. Uma labradora fêmea com uma perna paralisada passou um dia inteiro ao lado de Giannopoulos – se ele parava para tirar uma foto, ela esperava. Quando chegou a hora de partir, ela o seguiu até o portão e o observou entrando em um táxi. "Há muitos cachorros aqui com quem você pode se apaixonar", diz Giannopoulos.

Os fundadores – Lya Battle e o marido, Alvaro Saumet – começaram a receber cachorros de rua de San José há 13 anos. Quando o número de cães no pequeno quintal do casal passou dos 100, eles começaram o processo de transferir o canil não oficial para a fazenda do avô de Battle.

Cuidar das instalações tem seus desafios. Eles estão no fim de um árduo processo para se tornar oficialmente uma organização sem fins lucrativos na Costa Rica. Também enfrentam a desanimadora realidade do que é necessário para alimentar o número cada vez maior de animais – o custo dos 13 sacos de 30 quilos de comida que os cachorros consomem em apenas um dia pode chegar a R$2 mil. E depois que 11 cães foram encontrados mortos há pouco tempo, Battle está ainda mais preocupada – ela acredita que vizinhos que tentaram comprar a terra da família estão recorrendo a táticas sórdidas para destruir a ONG.

Para os cães, no entanto, Territorio de Zaguates é um refúgio de vidas de abandono e negligência. Uma imagem mostra José, um empregado integral do canil, descansando os braços nas costas de um cachorro no seu colo. O cume de montanha com nuvens de chuva está atrás de José e ele está sentado em um campo verde coberto por cães com pêlos em tons de marrom, preto e branco. "Isso resume o lugar para mim", diz Giannopoulos.

"Se eu puder tirar fotos e contar sua história – ajudar de alguma forma – então é o que vou fazer. Essa é a coisa mais importante para mim".

Continuar a Ler