Conheça 5 raças de gatos exóticos

Muitos desses gatos se destacam tanto pela aparência quanto por características genéticas.

O Levkoy ucraniano também se caracteriza pela ausência de pelos.

Foto de Nickolas Titkov
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 23 de fev. de 2023, 17:54 BRT

Os gatos (Felis catus) convivem com a civilização humana há quase 10 mil anos. Alguns necessitam cuidados especiais por conta de determinadas características (ausência de pelo, tamanho do corpo e origem, por exemplo) que fazem deles animais únicos e chamativos, de acordo com a International Cat Care (ICC), organização de bem-estar felino do Reino Unido.

Estes cinco gatos seleccionados pela National Geographic chamam a atenção pela aparência e padrões genéticos:

1. Gato exótico de pelo curto

O seu corpo e seu focinho achatado são muito parecidos com os do gato persa. No entanto, a pelagem do gato exótico de pelo curto é menor e mais grossa. 

Esse animal pode possuir um gene que leva à insuficiência renal, condição encontrada em mais de um terço da raça desde 1990, segundo a ICC.

Além do risco de desenvolver problemas nos rins, os gatos com focinho achatado (chamados de braquicefálicos) podem sofrer alterações na formação do crânio durante o crescimento e apresentar distorções na mandíbula, complementa a organização britânica. 

O resultado são problemas nos dentes que os impossibilitam de comer e beber naturalmente.

2. Gato esfinge (Sphynx)

A ausência de pelos é a principal característica do Sphynx (também conhecido como gato esfinge ou gato pelado canadense). A ICC afirma que a pele desse felino é muito fina e suave, similar à textura de um pêssego. 

O Sphynx também não apresenta bigodes e sobrancelhas, como os outros gatos domésticos. 

Pelo fato de não possuir uma camada de pelo que proteja seu corpo, o gato esfinge fica vulnerável à exposição de raios ultravioletas do sol que produzem lesões a longo prazo.

A ICC explica que esses gatos devem tomar banho com frequência, já que a oleosidade produzida pela pele se acumula no corpo e não é drenada da forma correta devido à ausência de pelos.

A ausência de pelos é a principal característica do Sphynx.

A ausência de pelos é a principal característica do Sphynx.

Foto de Elyktra

3. Munchkin

Há gatos Munchkin de pelo curto ou longo. A maneira deles de caminhar, segundo a ICC, lembra a de um furão por conta das suas patas pequenas e da coluna vertebral alargada.

Esta é uma característica que dificulta a realização de algumas atividades comuns aos outros gatos domésticos, entre elas: escalar, correr e fazer a limpeza do próprio corpo. 

Por conta disso, essa raça de gato pode sentir dores nas patas e desenvolver anomalias nas articulações (os Munchkin de pelo longo são o que mais sofrem), de acordo com a ICC..

4. Levkoy ucraniano

Assim como o Sphynx, o Levkoy também se caracteriza pela ausência de pelos. Possui orelhas encurvadas para dentro e uma pele elástica que confere uma aparência enrugada, afirma a ICC.

O principal problema genético que a organização do Reino Unido menciona é em relação às orelhas, já que a cartilagem e as articulações são afetadas pela condição. 

A falta de movimentação nas orelhas produz no Levkoy e em outras raças semelhantes “uma doença articular degenerativa grave e dolorosa durante toda a sua vida”.

5. Curl americano

O Curl americano é outro exemplo de gato exótico que, assim como o Levkoy, precisa manter as orelhas inclinadas para dentro.

Entre outros problemas que essa forma de orelhas traz para as cartilagens, estão a dificuldade de limpar os ouvidos. Dessa forma, segundo a ICC, é necessário que o animal tenha assistência humana para fazer a limpeza e prevenir doenças e infecções. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados