Dinossauros

Como dinossauros gigantes chocavam seus ovos sem quebrá-los

Ninhos fossilizados de ovirraptorossauros mostram a estratégia especial que estes dinossauros usavam para manterem seus filhotes a salvo. Quinta-feira, 17 Maio

Por Erika Engelhaupt

Imagine um beija-flor pousado em um pequeno ninho repleto de ovinhos ainda menores. É adorável, não é? Agora imagine um dinossauro do tamanho de um hipopótamo adulto tentando chocar seus ovos. Parece uma receita quase certa para omelete de dinossauro.

Mas um novo estudo sobre ninhos de dinossauros, junto com um incrível fóssil divulgado recentemente de um dinossauro que morreu cuidando de seus ovos, mostra que dinossauros mais pesados tinham uma estratégia para evitar esmigalhar seus filhotes: posicionar seus ovos cuidadosamente em um círculo ao redor deles no ninho.

A descoberta, publicada esta semana no periódico Biology Letters, proporciona uma rara amostra de como o comportamento no ninho observado nos pássaros de hoje teve seu início com seus ancestrais jurássicos.

“É provável que o comportamento de sentarem-se no ninho evoluiu primeiramente dos dinossauros”, disse a coautora do estudo, a paleontóloga Darla Zelenitsky, da Universidade de Calgary, no Canadá.

À prova de esmagamento

A equipe de Zelenitsky estudou 40 ninhos erguidos por ovirraptorossauros, dinossauros parecidos com aves, que viveram há mais de 65 milhões de anos. Esses animais podiam pesar entre alguns poucos quilos até 1,8 mil quilos, com o maior entre eles podendo chegar ao tamanho de um hipopótamo ou rinoceronte atual. Já seus ninhos poderiam ter entre apenas 30 centímetros de largura a colossais 3 metros.

Em ninhos menores, Zelenitsky disse, os ovos eram aglomerados com quase nenhum espaço livre no centro. Com dinossauros e ninhos cada vez maiores, as criaturas deixavam cada vez mais espaço no meio para se sentarem, criando pilhas elaboradas com os ovos.

“As fotos não fazem jus ao empilhamento dos ovos”, cometa ela. “Há duas ou três camadas de ovos, e elas estão empilhadas em um espiral que se inclina para cima no centro do ninho”.

Zelenitsky diz que é difícil dizer ao certo os motivos pelos quais dinossauros construíam ninhos. “A maioria das aves senta-se em cima de seus ovos para aquecê-los. Mas não sabemos se esse era o caso para os ovirraptorossauros. Não sabemos se o propósito era oferecer abrigo e proteção, ou calor”.

Descoberta rara

Em abril, outra equipe revelou um exemplo espetacularmente preservado de um dinossauro em um ninho, encontrado no Deserto de Gobi, na Mongólia, e apresentado pelo Museu Americano de História Natural.

“Esta é uma raridade única” disse o paleobiólogo Greg Erickson, da Universidade do Estado da Flórida, no Tallahassee, que colaborou com o autor principal do estudo, Mark Norell, do Museu Americano de História Natural. A National Geographic Society financiou parcialmente a expedição de 1995, que descobriu o espécime.

O dinossauro, conhecido como Citipati osmolskae, era um ovirraptorossauro do tamanho de um emu. Ele provavelmente foi enterrado vivo sob uma duna de areia que ruiu, ou morreu em uma tempestade de areia e foi então coberto por ela, detalha Erickson, preservando sua posição no ninho. Consistente com as outras recentes descobertas, os ovos estavam posicionados em círculo com uma abertura central que poderia suportar ao menos parte do peso do animal adulto.

Não está claro se o dinossauro era macho ou fêmea, e Erickson salienta que os machos de algumas aves modernas são os responsáveis por cuidarem do ninho. De qualquer maneira, “era um ótimo pai ou mãe”. O animal morreu com seus braços em formato de asa esticados sobre os 12 ovos. Os pássaros de hoje usam a mesma posição para camuflarem seus ovos ou protegê-los da chuva e do vento.

Aves antigas

“Tudo isso é ainda mais evidência para o fato de que as aves evoluíram a partir dos dinossauros”, argumenta o paleontólogo e explorador da National Geographic  Stephen Brusatte, da Universidade de Edimburgo, na Escócia.

“Muitos de nós crescemos com a ideia de que os dinossauros eram grandes lagartos, brutos e estúpidos, mas esse definitivamente não é o caso”. Ao invés disso, ele disse, muitos dinossauros eram como aves.

Na verdade, adiciona Erickson, “você pode ir lá fora hoje e ver 10 mil espécies de dinossauros batendo suas asas por aí”.