Eventos astronômicos de setembro de 2022: quando é o equinócio

O fenômeno é associado à mudança de estação. A que horas acontecerá?

O telescópio James Webb tirou esta imagem de Júpiter em 22 de agosto. O maior planeta do Sistema Solar aparecerá no céu em oposição, ou seja, estará mais visível do que nunca.

Foto de NASA ESA, ERS
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 31 de ago. de 2022 11:15 BRT, Atualizado 16 de set. de 2022 10:53 BRT

Setembro oferece uma variedade de eventos astronômicos que merecem atenção. Durante esse mês, os amantes de fenômenos astronômicos poderão desfrutar da oposição de Netuno e Júpiter, que é um bom momento para observar ambos os planetas mais claramente do que durante o resto do ano.

Além disso, como relatado pelo Instituto Nacional de Astrofísica, Óptica e Eletrônica (INAOE) do México, Mercúrio estará em conjunção solar inferior e será perfeitamente visível pela manhã. Imperdível também é o equinócio de setembro, que ocorre no final do mês, trazendo a primavera para o hemisfério Sul e o outono para o hemisfério Norte.

1) A oposição de Netuno: quando observar o planeta azul

O primeiro grande evento de setembro acontece no dia 16, quando Netuno estará em oposição e será visto mais claramente nos países do hemisfério Norte, como explica Agustín Márquez Limón, técnico de pesquisa e doutor em astrofísica do INAOE para a National Geographic, em entrevista via videochamada.

Para localizar Netuno, Limón recomenda consultar um mapa estelar e procurar o planeta na constelação de Aquário. Ele também sugere utilizar um mapa estelar como o Stellarium, um software gratuito que permite simular um planetário no computador e localizar astros e planetas buscados.

Agustín Márquez Limón também indica o uso de um par de binóculos ou um pequeno telescópio para não perder Netuno de vista, já que o planeta não poderá ser visto a olho nu. "O que você verá é um pequeno ponto azulado, como se fosse uma estrela", explica Limón. Essa cor deve-se à composição química de Netuno, que é feita principalmente de metano.

O fenômeno será visível na sexta-feira, 16, às 19h12, em países como a Argentina e o Brasil. 

O que é a oposição dos planetas? 

A oposição dos planetas é produzida pela interação entre o Sol, a Terra e outro corpo celestial (Netuno ou Júpiter no caso dos eventos de setembro), explica o especialista mexicano

De acordo com Limón, a oposição ocorre quando o Sol, a Terra e um planeta exterior estão em linha reta. Geralmente, essa situação coincide com o perigeu (quando ambos os corpos estão na menor distância da Terra), e é o melhor momento para observar outros planetas olhando a partir da Terra, pois eles parecem mais brilhantes, diz a Nasa. 

[Você também pode estar interessado em: Minúsculo planeta recém-descoberto pode revelar o destino final da Terra]

2) Mercúrio em conjunção solar inferior

O segundo evento do mês será Mercúrio em conjunção solar inferior. Nesse caso, o Sol estará entre a Terra e Mercúrio. De acordo com o calendário de eventos do céu da Nasa, ele pode ser visto no dia 23 de setembro. 

"Obviamente, ao contornar o Sol, chega um momento em que Mercúrio está por trás do astro, e deixamos de vê-lo da Terra por alguns dias", explica Limón. Por ser uma conjunção solar inferior, esse evento poderá ser visto pela manhã.

Mas para observar este fenômeno é preciso ter cautela, adverte o astrofísico. O planeta em questão é o mais próximo do Sol, portanto, está sempre orbitando muito perto dele. Por causa disso, independentemente de ser um evento astronômico que acontece de manhã ou à noite, recomenda-se cuidado. “Não mire objetos como um telescópio para a direção do Sol porque pode danificar a visão de quem está observando", adverte Limón.

Márquez-Limón sugere pegar um mapa estelar para localizar o planeta de acordo coma localização do observador e olhar para o horizonte. Então, será possível ver um ponto vermelho fixo, que é diferente de uma estrela, porque elas piscam. Esse é o planeta de interesse, no caso, Mercúrio.

Na ocasião, Mercúrio em conjunção solar inferior será visível ao nascer do Sol, olhando para o leste no México e nordeste em países do sul, como a Argentina, diz Limón.

3) Mudança de estações: equinócio de setembro

O terceiro evento em setembro é o equinócio. De acordo com a Nasa, ele marca o momento exato em que o centro do Sol cruza a linha do Equador e brilha igualmente nos hemisférios norte e sul.

Esse evento, por sua vez, está associado à mudança de estação. Em setembro, as pessoas no hemisfério Sul recebem dias mais longos e quentes e a primavera é bem-vinda, enquanto no hemisfério Norte começa o outono.

De acordo com a agência espacial americana, especificamente em 2022, o equinócio ocorrerá no dia 23 de setembro às 21h04 no Brasil e Argentina.

4) Júpiter em oposição: ocasião para observar as luas do planeta

Como Netuno, Júpiter também estará em oposição em setembro. Neste caso, o planeta estará no seu ponto mais brilhante no dia 26, quando a Terra e Júpiter estarão na mesma direção, longe do Sol, explica Limón.

De acordo com o INAOE, o evento será visível às 16h25 em Colômbia, Argentina e Brasil. E para conseguir visualizá-lo, Limón sugere usar binóculos ou um pequeno telescópio. Com isso, diz ele, será possível ver as quatro luas galileanas de Júpiter (que são Io, Europa, Ganímedes e Calisto), as mais brilhantes a circundar o planeta. 

[Conteúdo relacionado: Uma das luas geladas de Júpiter pode brilhar no escuro]

Segundo o astrofísico, Júpiter é facilmente visível e, nesta ocasião, poderá ser observado praticamente em qualquer lugar, com exceção das cidades onde a poluição luminosa compete com seu brilho. 

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Espaço
Oposição dos planetas: o que é e quando o fenômeno pode ser observado no céu?
Espaço
Mais distante que Plutão, corpo de gelo recém-identificado é pista para misterioso Planeta X
Espaço
Chuva cai dos anéis de Saturno — e acaba atingindo uma cambaleante espaçonave
Espaço
Existem montanhas flutuantes em Plutão – esse tipo de coisa não dá nem para inventar
Espaço
Como a busca por um 'planeta perdido' revelou asteroides do nosso sistema solar

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados