Perpetual Planet

Como um fotógrafo transformou um caranguejo-dos-coqueiros em “Crabzilla”

Thomas P. Peschak visitou o Atol de Aldabra, que abriga uma próspera população desta enorme espécie de crustáceo, e deixou a criatividade tomar conta do encontro. Quarta-feira, 13 Junho

Por Becky Harlan
Fotos de Thomas P. Peschak

Quando o fotógrafo Thomas P. Peschak estava trabalhando em uma história sobre a surpreendente biodiversidade em Seychelles, um arquipélago no Oceano Índico, ele foi a extremos peculiares para tirar uma foto arrepiante de um caranguejo-dos-coqueiros.

Por quê? O Atol de Aldabra, em Seychelles, é um dos únicos lugares no Oceano Índico ocidental que ainda tem uma população saudável de caranguejos, que são os maiores artrópodes do mundo. Eles são amplamente caçados porque, segundo Peschak, “são grandes, previsíveis, lentos e têm um sabor fenomenal.” Então, se a comunidade de caranguejos-dos-coqueiros está prosperando, isso provavelmente significa que não há muito humanos por lá.

Peschak chama essas criaturas de “as verdadeiras feras do mundo dos crustáceos”, e ele queria enfatizar a sombra alienígena que elas têm. Como ele conseguiu fotografar essa cena digna de Hitchcock? Ouça abaixo.

Além disso, veja imagens de tirar o fôlego do Atol de Aldabra, que você pode ter dificuldade em visitar pessoalmente. Por conta de sua diversidade biológica e “beleza natural excepcional”, é uma reserva natural rigorosa e você precisa conseguir permissão especial para visitá-la.