Viagem e Aventura

Cinco palavras maori que turistas na Nova Zelândia precisam saber

A cordialidade oferecida pela Nova Zelândia aos visitantes está enraizada em um conceito que exerce um papel fundamental nas vidas da população indígena Māori: manaakitangaFriday, October 5, 2018

Por Carrie Miller
O sol da manhã atinge a paisagem próxima ao Monte Crichton e ao nublado Lago Wakatipu, próximo a Queenstown, Nova Zelândia.

Os neozelandeses são conhecidos pela hospitalidade. Em uma pequena nação insular onde há um forte sentimento de comunidade e onde todos têm orgulho de seu país e de suas deslumbrantes paisagens, é certo esperar que boas-vindas calorosas sejam a norma do local. Mas a cordialidade oferecida pela Nova Zelândia aos visitantes está enraizada em um conceito que exerce um papel fundamental nas vidas da população indígena Māori: manaakitanga. Manaakitanga não se trata apenas de oferecer hospitalidade, mas também de um cuidado genuíno e revigorante proporcionado aos visitantes. Significa dar apoio aos viajantes por bondade e respeito a eles. Para os neozelandeses, é tanto uma responsabilidade quanto um privilégio fazer com que seus hóspedes se sintam não apenas confortáveis, mas parte da comunidade local. O espírito verdadeiro do manaakitanga trata de forjar uma conexão profunda entre o visitante e o anfitrião, e alimentar e promover esse relacionamento tão profundamente quanto seu carinho pela terra e seu próprio ambiente.

Veja abaixo cinco expressões e conceitos únicos da Nova Zelândia relacionados ao manaakitanga.

KIA ORA

Você ouvirá esta entusiástica saudação por toda a Nova Zelândia. Esta expressão Māori é amplamente utilizada e significa literalmente desejar boa saúde ou a essência da vida para alguém. Apesar de sua tradução marcante, o uso cotidiano de kia ora é cordial, simpático e alegre.

Frank Walters e seu neto, Arcadian Drewet, vende tamarilhos e kumara (batata-doce) na van ao lado da estrada em Awanui, na Região Northland.

WHĀNAU

Whānau significa família: família de sangue, mas também bons amigos que são tratados como parentes, incluindo aqueles adquiridos ao longo de suas andanças pelo mundo, e até mesmo visitantes que você venha a acolher na sua vida e na sua casa. Whānau é uma palavra calorosa e orgulhosa que exemplifica as fortes raízes e ramificações encontradas na estreita comunidade interconectada da Nova Zelândia.

MANA

Mana é uma palavra Māori que tem ressonância. Ela é melhor traduzida como uma combinação de presença, carisma, prestígio, honra e poder espiritual. Os Māori acreditam que todos os seres humanos e muitos elementos na natureza possuem mana. Eles nutrem o mana tratando as pessoas e o meio ambiente com respeito e ao assegurar que ajam de maneira que aprimore seu próprio mana. Viajando pela Nova Zelândia, os visitantes vivenciarão o mana tanto na maneira que são tratados quanto nos poderes das paisagens.

Turistas se encontram no Hotel Cardrona, uma pousada e restaurante históricos na estrada Crown Range, entre Queenstown e Wanaka, na Ilha Sul da Nova Zelândia.

MANAAKI

Manaaki trata de estender o respeito e a hospitalidade aos demais de maneira a preservar o mana dos outros e aprimorar o seu próprio. Ele é refletido na maneira única que os neozelandeses acolhem e cuidam de seus visitantes. Os neozelandeses sentem a responsabilidade de cuidar de seu ambiente (manaaki taiao), das pessoas (manaaki tangata) e de seus visitantes (manaaki manuhiri). A forma como tratamos o planeta e as outras pessoas (desde família e amigos aos visitantes) reflete o seu próprio mana. Viajantes que falam da famosa amabilidade kiwi vivenciaram o manaaki.

A casa de assembleia Te Whare Rūnanga fica no Waitangi Treaty Grounds, na Ilha Norte, e é o lugar onde chefes maori encontraram colonizadores britânicos para assinar o Tratado de Waitangi, um dos documentos fundadores da Nova Zelândia.

TIAKI

Similar ao manaaki, tiaki significa cuidar, mas um cuidado mais proativo e protetor. Tiaki significa ser incumbido do dever sagrado de cuidar das pessoas, lugares ou coisas. Isso pode significar um grupo de viajantes, um lago, uma história ou até mesmo o próprio planeta. Muito parecido com o manaakitanga, tiaki é um conceito cultural que os visitantes provavelmente sentirão, em vez de ouvir, em sua jornada para a Nova Zelândia.