Seus cães sabem como você se sente – veja como

Um estudo recente revelou que os cães são mais intuitivos do que pensávamos.

Por Kimberly DeDecker
Publicado 12 de mar de 2018 10:32 BRT, Atualizado 5 de nov de 2020 04:22 BRST
cachorros-humanos-emocoes
Retrato de um cão da raça corgi chamado Rusty.
Foto de Joel Sartore, National Geographic Photo Ark

Você já sentiu que seu cão estava em sintonia com suas emoções? Você pode estar certo.

Em experiências recentes, os cães mostraram sinais de que poderiam perceber se um humano ou um cão estava feliz ou irritado com base em expressões faciais e vocalizações.

A pesquisa, publicada na revista Biology Letters, teve como objetivo explorar a conexão emocional entre o homem e seu melhor amigo.

"Nós ainda não sabíamos se os cães podem, de alguma forma, entender, digamos, se uma expressão facial feliz é positiva e uma expressão facial triste é negativa", diz a líder do estudo, Natalia de Souza Albuquerque, doutorando em psicologia experimental na Universidade de São Paulo.

Para a pesquisa, Natalia e sua equipe recrutaram 17 cães de estimação em Lincoln, Inglaterra, e observaram os cães em duas rodadas de experimentos no laboratório.

Testes para cachorro

Nos primeiros testes, cada cachorro foi colocado na frente de duas telas que mostravam uma imagem de um cão ou de um humano com uma expressão facial feliz ou irritada. As imagens foram emparelhadas com uma variedade de sons – latidos brincalhões ou agressivos para cães, e uma frase em português em um tom feliz ou irritado para as pessoas. (Leia: por que os cachorros são ainda mais como nós do que pensávamos).

10 RAÇAS DIFERENTES DE CACHORRO

Ao serem expostos a imagens e sons complementares de humanos e cães – digamos, uma expressão facial de cachorro feliz e latidos brincalhões – os cachorros olhavam mais para as telas do que se a expressão facial não combinasse com o som.

A atenção deles era uma pista de que os cães reconheciam as emoções.

Por outro lado, ao ouvirem um som neutro, os animais perderam interesse, e passaram a prestar atenção em outras coisas e não na tela – um indicador de que os cães haviam identificado corretamente a falta de emoção.

Cachorros espertos

De acordo com Natalia, a habilidade dos cachorros de se conectar emocionalmente com humanos e cães não é um comportamento instintivo ou aprendido, mas sim um sinal de habilidade cognitiva.

"Os cães precisaram extrair a informação do som, depois associar essa informação à imagem, e isso envolve mecanismos psicológicos muito complexos", diz ela. (Leia: por que os cães são tão amigáveis.)

Surpreendentemente, a equipe descobriu que os cães eram melhores em reconhecer as emoções de outras espécies do que as dos humanos.

"Isso foi bastante interessante", diz Natalia, "porque faz sentido pensar que os cães já têm essa habilidade [se conectar emocionalmente] e usaram isso, e desenvolveram isso, para interagir com humanos".

Na verdade, seres humanos e cães vivem lado a lado há cerca de 30 mil anos, e ao longo do caminho, a evolução parece ter dado aos cães a capacidade de ler as necessidades e emoções de seus donos.

Mexendo com o coração

Agora, Natalia planeja investigar as reações emocionais dos cães e como eles usam sua compreensão da emoção para interagir com humanos.

Por exemplo, cientistas já estão investigando como os cachorros podem conhecer seus donos tão bem a ponto manipulá-los para obter o que querem.

Um estudo de outubro mostrou que os cachorros fazem a clássica "cara de cachorrinho triste" – elevando suas sobrancelhas internas para fazer com que seus olhos pareçam maiores e mais infantis – ao olhar para os olhos de um ser humano.

"Eles estão muito adaptados ao mundo humano e ao mundo emocional humano", diz ela.

Continuar a Ler

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2017 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados