O que acontece com o corpo ao cruzar as pernas quando sentamos

Sentar na cadeira com uma perna sobre a outra pode ser prejudicial em alguns casos. Descubra como essa posição afeta o corpo.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 9 de jan. de 2023 17:06 BRT
Os amigos sentam e conversam depois de um jogo de futebol em uma escola em San ...

Os amigos sentam e conversam depois de um jogo de futebol em uma escola em San Salvador.

Foto de CRISTINA BAUSSAN

Diariamente, as pessoas se sentam para comer, ler, estudar ou trabalhar, por exemplo, durante muitas horas seguidas. De fato, estima-se que adolescentes e adultos passam, em média, 7,7 horas por dia sentados, de acordo com o artigo de pesquisa “Os efeitos de sentar de pernas cruzadas no tronco e ângulos pélvicos e a pressão nas nádegas em pessoas com e sem dor lombar”

O estudo aponta que uma das posturas mais comuns, ao sentar, consiste em cruzar as pernas. Este movimento proporciona a redução da fadiga muscular e contribui para a estabilidade articular, como diz o artigo que originalmente foi publicado em 2020 pela revista International Journal of Environmental Research and Public Health (Jornal Internacional de Pesquisa Ambiental e Saúde Pública, em tradução livre).

(Veja também: Como ter boa saúde física e mental)

No entanto, posicionar-se na cadeira de perna cruzada exige os movimentos de flexão e adução (movimento em direção ao plano que divide o corpo em duas partes simétricas).

Um homem está sentado de pernas cruzadas perto de uma janela, segurando um rosário. Belém, Palestina.

Foto de AMERICAN COLONY PHOTOGRAPHERS

Desta forma, a rotação da coluna aumenta devido à torção pélvica, fazendo com que o comprimento e a força dos músculos mudem, o que pode causar dores musculoesqueléticas.

Como sentar de pernas cruzadas pode afetar a coluna

O estudo também compara as diferenças nos ângulos da pelve e do tronco, assim como a pressão das nádegas, de acordo com a postura sentada de pacientes com e sem dor nas costas. 

Como resultado, observa-se que o ângulo de flexão do tronco é reduzido e a pressão glútea é aumentada significativamente em pacientes com dor na região da lombar que estejam sentados com a perna cruzada.

(Você também pode estar interessado em: 3 dicas simples para melhorar a concentração)

Essa tese é consistente com pesquisas anteriores, observa o artigo, como a do estudo “Diferenças nos ângulos lombares e pélvicos e pressão glútea em diferentes posturas sentadas”, publicado no site científico Journal of Physical Therapy Science, em 2015. Nele, foi descoberto que a pressão glútea aumenta à medida que o peso da parte superior do corpo se transfere para o lado da perna descruzada.

Em conclusão, os resultados da pesquisa de 2020 afirmam que sentar de pernas cruzadas leva a uma postura relaxada e assimétrica, e que esse efeito é mais pronunciado em pacientes com dor na lombar.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Ciência
6 exercícios de relaxamento para reduzir o estresse
Ciência
O que acontece com o organismo após muitas horas de exposição ao sol
Ciência
Quais alimentos ajudam a baixar o colesterol?
Espaço
Ano Novo: quais são os primeiros e os últimos países a celebrá-lo
Ciência
Quais são os benefícios dos frutos secos para o cérebro

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados