Buraco negro é descoberto próximo da Terra

Este é o primeiro buraco negro inativo de massa estelar próximo do planeta Terra. A qual distância ele se encontra e qual é o seu tamanho?

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 4 de nov. de 2022 16:05 BRT, Atualizado 8 de nov. de 2022 11:28 BRT
Esta imagem simulada por computador mostra um buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia. A ...

Esta imagem simulada por computador mostra um buraco negro supermassivo no centro de uma galáxia. A região preta no centro representa o horizonte de eventos do buraco negro, onde nenhuma luz pode escapar da força gravitacional do objeto massivo. A poderosa gravidade do buraco negro distorce o espaço ao seu redor como um espelho de casa de diversões. A luz das estrelas de fundo é esticada e esmaecida à medida que as estrelas passam pelo buraco negro.

Foto de NASA ESA, D. Coe, J.Anderson, R. van der Marel (STScI)

Um grupo de astrônomos que opera o telescópio Gemini Norte, detectou o buraco negro mais próximo da Terra até o momento. Ele está localizado a apenas 1600 anos-luz de distância e, de acordo com o centro de pesquisa NOIRlab da Fundação Nacional da Ciência (NSF, da sigla em inglês) e AURA, esta é a primeira detecção de um buraco negro de massa estelar na Via Láctea.

O telescópio utilizado para a descoberta de Gaia BH1, como foi batizado o buraco negro, está localizado no Havaí, nos Estados Unidos.

Gaia BH1: O que sabemos do buraco negro?

Segundo o observatório, trata-se de um buraco negro inativo que pesa de 5 a 100 vezes a massa do Sol e que está localizado na constelação de Ofiúco. Ainda não se sabe como ele foi formado em seu início.

Trata-se de um sistema binário de estrelas do qual uma delas se tornou uma supergigante até acabar em um buraco negro. Uma questão da investigação é por que sua estrela companheira sobreviveu a este episódio.

(Conteúdo relacionado: Objeto misterioso encobriu estrela gigante por 200 dias)

Uma das hipóteses é que "a estrela de massa solar deve estar em uma órbita muito mais estreita do que a realmente observada". A descoberta de Gaia BH1 indica, segundo os astrônomos, que existem “lacunas” na formação de buracos negros em sistemas binários de estrelas.

As manchas magenta nesta imagem do NuSTAR da NASA mostram dois buracos negros na galáxia espiral chamada NGC 1313, ou a galáxia Topsy Turvy, localizada a cerca de 13 milhões de anos-luz de distância na constelação Reticulum.

Foto de NASA JPL-Caltech, IRAP

Como descobriram o buraco negro Gaia BH1?

O NOIRLab alerta que a descoberta foi possível graças às observações precisas do movimento da estrela companheira daquela região do espaço. Esta é uma estrela semelhante ao Sol que orbita o objeto a uma distância semelhante à da Terra ao Sol.

"A estrela original, que mais tarde se tornou este buraco negro, deveria ter pelo menos 20 vezes mais massa que o nosso Sol. Isso significa que ela teria vivido apenas alguns milhões de anos", relata o comunicado da NOIRLab.

“Embora existam muitas detecções de sistemas como este, mas quase todas essas descobertas já foram refutadas. Em vez disso, esta é a primeira detecção inequívoca de uma estrela tipo solar em uma ampla órbita em torno de um buraco negro de massa estelar em nossa galáxia”, explicou Kareem El-Badry, astrofísico do Centro de Astrofísica Harvard & Smithsonian e do Instituto Max Planck de Astronomia, bem como o principal autor do artigo científico que descreve a descoberta.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Espaço
Eclipse lunar total de novembro de 2022: como ver o fenômeno que não se repetirá até 2025
Espaço
Como nasce uma estrela
Espaço
Cometas: o que são e qual a importância deles?
Espaço
O que foi o Big Bang?
Espaço
Quando será possível ver a chuva de meteoros Delta Aquáridas?

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados