Veja estas paisagens de outro mundo – criadas com uísque

O que resta em um copo de uísque escocês depois que o líquido se foi? Várias paisagens sobrenaturais que lembram planetas e luas.sexta-feira, 12 de julho de 2019

Por Daniel Stone
Fotos de Ernie Button
Esta reportagem está na edição de Julho de 2019 da revista National Geographic.

Lavar pratos – a mais comum das tarefas – conduziu o fotógrafo Ernie Button à descoberta de um universo de fantasia. Enquanto colocava um copo de uísque na máquina de lavar louça, ele notou, no fundo, um resíduo fino de álcool evaporado – especificamente, scotch, o termo para um uísque envelhecido, por mais de três anos, em barril de carvalho, na Escócia. Quando as últimas gotas de álcool secaram, elas deixaram sedimentos dos destilados do uísque. Button levou o copo ao estúdio, deitou-o de lado e fotografou.

Os padrões dos sedimentos de uísque são como flocos de neve: cada um tem um design único. Todos eles, no entanto, são cinza-claro até que Button os ilumine com lâmpadas multicoloridas. Linhas e redemoinhos cinza ganham vida e fazem os desenhos elaborados parecerem paisagens de planetas e luas. “Eu penso neles como um show”, diz. Entre tentativas e erros, Button notou que apenas os uísques escoceses acumulam sedimentos suficientes. O mais velho que ele já fotografou foi um uísque de 25 anos. (Veredicto: não há grande diferença.)

Em contraste com os fotógrafos que registram cenas em locais exóticos, Button olha para dentro. Ele já criou paisagens com caixas de cereais e narrou o sumiço dos brinquedos pagos com fichas nos supermercados. Seu trabalho prova: existem coisas selvagens  a observar na vida cotidiana, mesmo na louça suja.

Continuar a Ler