História

Descoberto relógio de sol feito para celebrar vitória em eleição romana

Arqueólogos acreditam que o relógio de 2 mil anos foi doado a uma pequena cidade romana por político eleito. Sexta-feira, 10 Novembro

Por Kristin Romey

Em algum momento há cerca de 2 mil anos, um cidadão romano chamado Marcus Novius Tubula dedicou um relógio de sol de mármore à sua pequena cidade de Interamna Lirenas depois de eleito. O objeto foi uma espécie de monumento de vitória pago, de acordo com as inscrições, com seu próprio dinheiro.

Arqueólogos descobriram este antigo "troféu" das eleições romanas durante escavações no local onde existiu Interamna Lirenas, a cerca de 80 km ao sul de Roma, no vale de Liri, na Itália. Interamna Lirenas parece ter sido uma pequena cidade estabelecida no século 4 a.C. e abandonada no século 6 d.C.

O relógio de sol, esculpido em calcário, apresenta uma face côncavo com 11 linhas horárias cruzadas com três curvas indicando a estação em relação aos solstícios de verão e inverno e ao equinócio. A maior parte da agulha de ferro que projetava a sombra está perdida.

As descobertas de relógios de sol com inscrições são bastante raras, o que faz dessa uma "descoberta especial", observa Alessandro Launaro, que co-dirigiu as escavações de 2017 com Martin Millett, ambos da Faculdade de Clássicos da Universidade de Cambridge.

Na base do relógio de sol tem uma inscrição em latim do nome Marcus Novius Tubula, enquanto uma gravura ao longo da borda curva explica que ele ocupava o cargo no Tribuno da Plebe e que graciosamente pagou pelo relógio de sol com seu próprio dinheiro. "O relógio de sol teria representado a maneira de celebrar sua eleição em sua cidade natal", diz Laurano. "As pessoas que o observavam para checar a hora se lembrariam do sucesso de Tubula".

Originalmente, o relógio era provavelmente colocado em um ponto proeminente do fórum da cidade, mas os arqueólogos o encontraram perto de uma entrada para o teatro nas proximidades. Os pesquisadores especulam que ele pode ter sido deixado para trás quando as ruínas de Interamna Lirenas foram escavadas para encontrar materiais de construção no período medieval.

O relógio de sol de Marcus Novius Tubula foi fabricado em algum momento próximo ou após a metade do século 1 a.C,, dizem os pesquisadores. A definição da data é baseada no estilo de escrita da inscrição e na presença de um cognomen, uma espécie de apelido ancestral herdado que até o século a.C. só aparecia em nomes de indivíduos de prestígio. O cognomen de Marcus Novius, tubula, significa "trombeta pequena" em latim.

Durante a República Romana, oficiais do Tribuno da Plebe representavam cidadãos não aristocráticos no governo. O tribuno perdeu a maior parte do seu poder político após o desaparecimento da República e o estabelecimento do Império em 27 a.C., mas permaneceu uma etapa de prestígio na carreira política.

O que é particularmente interessante para os arqueólogos é como a descoberta ajuda a iluminar as aspirações e envolvimento de cidadãos de comunidades menores nos assuntos políticos de Roma.

"Não tínhamos ideia de que alguém da Interamna já tivesse ocupado um cargo importante em Roma", diz Launaro. "Interamna Lirenas não era uma cidade de prestígio ou influência notável, era um assentamento urbano de tamanho médio".

"Isso é exatamente o que torna o estudo de caso muito informativo sobre as condições na maioria das cidades romanas da época na Itália", acrescenta.

Continuar a Ler