Solstício: que diferença há entre estações astronômicas e meteorológicas?

Alguns medem as mudanças das estações pela posição da Terra em relação ao Sol, enquanto outros usam ciclos de temperatura anuais. Com a chegada do verão (Hemisfério Norte) e do inverno (Hemisfério Sul), qual referência convém usar?

Por Amy McKeever
Publicado 20 de jun. de 2022 07:00 BRT
Frente fria atinge a cidade do Rio de Janeiro, levando ressaca e ventos fortes. Em junho, ...

Frente fria atinge a cidade do Rio de Janeiro, levando ressaca e ventos fortes. Em junho, o solstício marca o início do inverno no Hemisfério Sul. 

Arquivo/ Tânia Rego /Agência Brasil

Todos os anos, meteorologistas recebem a chegada do verão (Hemisfério Norte) e do inverno (Hemisfério Sul) em primeiro de junho, enquanto outros afirmam que eles realmente começam algumas semanas mais tarde com o solstício, que cai entre 20, 21 e 22 de junho. Então, quem tem razão sobre quando começam e terminam as estações?

A resposta depende dos motivos da pergunta. As estações são definidas de duas maneiras: astronômicas, que se baseiam na posição da Terra à medida que gira ao redor do Sol; e meteorológicas, que dependem dos ciclos anuais de temperatura. Ambos dividem o ano em primavera, verão, outono e inverno, mas com datas de início e término diferentes para cada um.

Saiba o que significa cada uma das estações e suas diferenças.

Estações astronômicas

As pessoas sempre olharam para o céu para determinar a estação. A antiga Roma foi a primeira a marcar oficialmente essas estações com a introdução do calendário juliano. Naquela época, as estações começavam em dias diferentes dos da era moderna devido às discrepâncias com o calendário gregoriano, utilizado principalmente na atualidade. Agora, o início de cada estação astronômica está marcado por um equinócio ou um solstício.

Os equinócios acontecem quando o dia na Terra se divide quase ao meio. Ocorrem a cada seis meses na primavera e no outono, quando a órbita da Terra e sua inclinação axial se combinam para que o Sol se posicione  diretamente sobre o equador. Num equinócio, cerca de metade do planeta está iluminado, enquanto a outra metade está escura. À medida que a nova estação avança, a posição do Sol continua a mudar e, dependendo do hemisfério em que se vive, os dias se tornarão progressivamente mais claros ou escuros até à chegada do solstício.

Os solstícios marcam os dias mais brilhantes e escuros do ano. Eles também são impulsionados pela inclinação da Terra e marcam o início do verão e inverno astronômicos. Quando o Hemisfério Norte se inclina para o Sol, é mais brilhante e parece verão, enquanto, ao mesmo tempo, o Hemisfério Sul se inclina para o lado oposto do Sol, mergulhando em um inverno escuro.

Mas este método de medir as estações apresenta alguns desafios. O ano solar tem uma duração aproximada de 365,2422 dias terrestres, o que torna impossível que qualquer calendário se sincronize perfeitamente com a rotação da Terra ao redor do Sol. Como resultado, as estações astronômicas começam em dias e horas ligeiramente diferentes cada ano, o que dificulta manter as estatísticas climáticas que se utilizam na agricultura, no comércio, dentre outros. É por isso que os meteorologistas e os climatologistas recorreram às estações meteorológicas.

O que é um equinócio?
Entenda como acontece o fenômeno que ocorre duas vezes ao ano em todos os planetas do sistema solar.

O que são estações meteorológicas?

Desde pelo menos o século 18, os cientistas procuraram melhores métodos para prever os fenômenos climáticos. Com o tempo, isso levou ao conceito de estações meteorológicas, que estão mais estreitamente alinhadas tanto com as temperaturas anuais quanto com o calendário civil.

As estações meteorológicas são muito mais simples do que as astronômicas. Eles dividem o ano-calendário em quatro estações, cada uma delas com duração exata de três meses e com base no ciclo de temperatura anual. O inverno ocorre durante os três meses mais frios do ano, o verão nos três meses mais quentes e a primavera e o outono marcam os meses de transição restantes.

No Hemisfério Norte, isso significa que a data de início de cada temporada é 1º de março (primavera), 1º de junho (verão), 1º de setembro (outono) e 1º de dezembro (inverno). No Hemisfério Sul, as estações se invertem; a primavera começa em setembro, o verão em dezembro, o outono em março e o inverno em junho.

A consistência das estações meteorológicas permite aos meteorologistas realizar os complexos cálculos estatísticos necessários para fazer previsões e comparar estações entre si. "Lidar com fragmentos de dados de meses completos em vez de frações de meses foi mais econômico e fez mais sentido", explicou o climatologista Derek Arndt ao Washington Post, em 2014. "Organizamos nossas vidas mais em torno dos meses que as estações astronômicas, por isso nossa informação segue esse padrão".

Então, quando é o primeiro dia de verão (ou do inverno)? Não é o 1º de junho nem o solstício, são ambos.

Nota do editor: A matéria foi atualizada com informações sobre o solstício de inverno no Hemisfério Sul.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Meio Ambiente
Como a sobrepesca ameaça o oceano – e por que ela pode ser catastrófica
Meio Ambiente
Mudanças climáticas afetam produção de um querido alimento: o tomate
Meio Ambiente
Mudanças climáticas comprometem um recurso precioso: o sono
Meio Ambiente
Plataformas de gelo antárticas estão quebrando. Como isso afeta o nível do mar?
Meio Ambiente
Produção de milho está crescendo nos EUA, mas não pelas razões que cientistas esperavam

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados