Conheça a cidade mais fria do mundo

Um fotógrafo viajou aos lugares mais extremos do planeta.quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Quase 300 mil pessoas vivem em Yakutsk, na Rússia. O porto no Rio Lena é a origem do peixe à venda nos mercados – e que se mantém congelado no inverno mesmo ao ar livre.
Quase 300 mil pessoas vivem em Yakutsk, na Rússia. O porto no Rio Lena é a origem do peixe à venda nos mercados – e que se mantém congelado no inverno mesmo ao ar livre.
Foto de STEEVE IUNCKER, AGENCE VU/REDUX PICTURES
Esta reportagem está na edição de fevereiro da revista National Geographic Brasil.

A cidade mais elevada, a mais populosa, a mais poluída do planeta: o fotógrafo Steeve Iuncker, que mora em Genebra, na Suíça, já esteve em todas elas. Num projeto batizado por Iuncker de Cidades Extremas, o seu objetivo é registrar a vida cotidiana em condições excepcionais. E assim ele acabou em Yakutsk, na Rússia.

Capital de uma região com 3,1 milhões de quilômetros quadrados na Sibéria, conhecida como República da Iacútia, Yakutsk é conhecida como a cidade mais fria do mundo. Ainda que, no verão e por breves momentos, as temperaturas superem os 29ºC, no inverno elas chegam a -40ºC, conta o fotógrafo – a temperatura mais baixa registrada lá chegou a assombrosos -64ºC.

Entre as cidades extremas, essa foi especialmente difícil de ser fotografada, conta Iuncker, pois “por todos os lados há gelo, névoa e sombras”, obscurecendo as paisagens. Quando ele decidia enfrentar o frio e saía à rua, a câmera ficava logo recoberta de geada, que congelava o mecanismo e a impedia de funcionar.

O projeto explora uma questão: em que medida os ambientes extremos desencadeiam emoções ou comportamentos igualmente extremos nos habitantes? Não ocorre nada disso em Yakutsk. Quase sempre faz frio demais para construir alicerces ou abrir sepulturas no solo, frio demais para que os aviões levantem voo e frio demais para o cultivo de qualquer coisa. As feiras, como a desta foto, não costumam ter verduras; por outro lado, têm peixes muito frescos e muito frios.     

Continuar a Ler