Viagem

Tudo o que você precisa saber sobre Orlando, nos Estados Unidos

A cidade que cresce em ritmo alucinante oferece mais do que apenas parques temáticos. Quarta-feira, 9 Maio

Por Rona Gindin Feldman

 

Orlando é uma cidade jovem, animada e cordial, onde uma grande porcentagem de seus residentes vieram de outro lugar. Famílias, hipsters urbanos, membros da comunidade LGBT, gerentes de escritório e os super ricos, incluindo atletas muito famosos, moram em um emaranhado de comunidades urbanas e suburbanas, algumas delas condomínios fechados. Os parques temáticos trazem os tipos criativos, como atores e cantores, que trabalham como freelancers nas horas vagas. Como resultado, Orlando oferece muitas maneiras mais econômicas de apreciar as artes.

Quando ir

O inverno é a melhor época, principalmente de novembro a fevereiro, já que mesmo as manhãs mais frias desabrocham em tardes maravilhosas. Orlando é quente e úmido demais no restante do ano, com tempestades de raios torrenciais diariamente em junho e julho. Os parques temáticos ficam especialmente lotados durante as férias escolares, por isso, tente planejar sua viagem entre esses períodos. As semanas após o dia de ação de graças e antes do natal são ideais.

Como celebrar

Orlando é repleta de eventos de outubro a março, mas os grandes atrativos são os festivais Orlando Fringe de 14 dias em maio, cheio de peças curtas, baratas e muitas vezes experimentais, e o Winter Park Sidewalk Art, em março. O rodeio semestral Silver Spurs Rodeo, o maior da costa leste, é um verdadeiro clássico de cowboys. No Disney World, o festival de outono do Epcot International Food & Wine e o de primavera Flower & Garden Festival fazem valer a visita.

O que comer

Talvez devido a sua população ser uma mistura de outros mercados, Orlando nunca teve um prato típico ou até mesmo um ingrediente icônico, embora o condado se chame Orange, inglês para “laranja”. Mas isso está mudando. Em 2017, o pessoal do turismo e o prefeito do condado se juntaram com chefs locais para criarem um prato especial. O mais novo ícone em andamento será algum tipo de sobremesa feita com mel.

O que levar para casa

Visitantes podem se abastecer de produtos artísticos em papel, geleias criativas e caixas de laranja Honeybells cultivadas em pomares locais. Mas, sinceramente, um chapéu com orelhas de rato é o único item que realmente diz Orlando. Os chapéus não são apenas as simples boinas pretas com duas orelhas de plástico do Mickey e nomes bordados que muitos lembram de sua infância. As lojas de hoje do Disney World também oferecem uma linha sempre atualizada de versões muito criativas.

Dica para viagem sustentável

A região metropolitana de Orlando estende-se por diversos condados, mas fora o pouco utilizado sistema de ônibus Lynx/Lymmo, não tinha muito a oferecer em transporte público até recentemente. Agora, visitantes podem chegar e partir do centro de Orlando de outras regiões, em um sistema ferroviário leve chamado SunRail, que foi inaugurado em 2014 e funciona nos horários de pico. Dentro de alguns anos, o novo serviço de trem da Flórida, chamado Brightline, deverá oferecer trajetos desde o Aeroporto Internacional de Orlando às regiões sul, e o comboio de levitação magnética Maglev poderá ligar a região da International Drive ao aeroporto.

Vista digna do Instagram

Uma foto do Lake Eola, em Downtown Orlando, mostrará aos seus amigos que você está no coração da cidade. No centro dele, está localizada sua modesta fonte esverdeada, também conhecida como Centennial ou Linton E. Allen Memorial Fountain. Ela foi reformada em 2011 e muda de cor à noite, sendo a sua imagem a nova insígnia da bandeira de Orlando, introduzida em 2017. No lago, há diversos pedalinhos em forma de cisne, além de vários cisnes de verdade. O Anfiteatro Walt Disney fica localizado em uma das ponta, e vistas panorâmicas dão ao local um toque especial, principalmente no pôr do sol.

Continuar a Ler