Vídeo raro mostra leopardo em ato de canibalismo

Enquanto aproveitava sua lua-de-mel, um cientista gravou a cena no Parque Nacional de Serengeti, na Tanzânia.

Por Michael Greshko
Publicado 2 de fev. de 2018 15:34 BRST, Atualizado 5 de nov. de 2020 03:22 BRT
Imagens raras mostram leopardo em ato de canibalismo
Um cientista que passava a lua de mel na Tanzânia gravou o vídeo no Parque Nacional Serengeti.

Enquanto aproveitava sua lua-de-mel, um cientista filmou uma cena raríssima: um leopardo macho adulto comendo outro leopardo macho, mais jovem, poucos minutos após a morte.

“Com certeza foi um evento único de se presenciar”, disse Tanner Harvey, aluno de doutorado que estuda veneno de cobra na Universidade do Norte do Colorado.

O trabalho geralmente leva o cientista a campo, mas a viagem de dezembro de Harvey para o Parque Nacional de Serengeti, na Tanzânia, era estritamente pessoal.

Logo após o amanhecer do dia 30 de dezembro, Harvey e a sua esposa, Kathy Yang, saíram do acampamento com o guia esperando observar um grupo de leões ali por perto.

Mas assim que o veículo fez uma curva em torno de uma formação de rochas, o grupo viu um leopardo ofegante no pé de uma árvore, um comportamento que os grandes felinos geralmente exibem imediatamente após uma caça.

O olhar do grupo então se virou para cima da árvore, onde eles pensaram ter visto um segundo leopardo vivo e bem. Eles rapidamente perceberam que o segundo leopardo estava, na verdade, morto.

Você é o que você come

Julgando pela aparência do leopardo morto, o guia de Harvey disse que provavelmente ele tinha sido morto recentemente e arrastado para a árvore pelo o outro leopardo, uma estratégia que esses animais fazem para proteger as presas de necrófagos.

Enquanto o grupo via tudo, o leopardo subiu na árvore, reposicionou o cadáver e começou a comer. No total, o leopardo gastou cerca de 90 minutos para comer o animal, descer da árvore, tomar sol, limpar os pelos e entrar em uma caverna próxima.

“O tempo voa quando você está vendo um leopardo comendo outro leopardo”, disse Harvey.

Luke Hunter, presidente e diretor de conservação da Panthera, organização dedicada à conservação de felinos, confirmou que o que o Harvey presenciou é raro. Ele disse que o leopardo provavelmente morreu ao violar o território de um macho mais velho.

“O felino consumidor é provavelmente um residente do lugar onde encontrou um felino mais novo, talvez recentemente dispersado e procurando o próprio território”, ele escreveu em e-mail. “Machos jovens entram em territórios de machos que, como neste caso, talvez mate o intruso mais jovem.”

Digestão da Literatura

O canibalismo não é comum entre os leopardos, mas certamente já foi documentado, acrescenta Hunter.

Estudos dos anos 1960 documentaram infanticídio de leopardos, assim como ataques ocasionais de canibalismo a filhotes de leopardos. Em 2013, um fotógrafo em Botsuana viu um leopardo macho matando e comendo um filhote. Nesse mesmo ano, Hunter co-publicou um estudo dizendo que leopardos machos que matam filhotes machos sem parentesco são mais propensos a matar a próxima ninhada da mãe, o que dá a machos matadores uma vantagem reprodutiva.

Existem poucos relatos de leopardos adultos matando e comendo outros adultos. Em 1977, dois leopardos no Parque Nacional de Zimbabué brigaram por um cabrito-cinzento recentemente morto, o que levou a morte de um deles e uma refeição extra para o outro. Em agosto de 2005, pesquisadores em Botsuana viram um leopardo macho adulto matando um leopardo fêmea adulta, provavelmente porque lutavam pelo cadáver de uma impala.

Harvey pode entrar logo para esses casos raros. Atualmente, ele está escrevendo a sua dissertação de doutorado sobre cobras, mas, se tiver tempo, ele gostaria de escrever sobre suas observações do leopardo canibal e adicioná-las à literatura científica.

“Não estou totalmente atualizado sobre pesquisa de grandes mamíferos carnívoros, mas eu sei que esse é um evento muito raro,” ele disse.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Animais
Amizade entre coiote e texugo entusiasma cientistas
Animais
Baleias, orcas e golfinhos choram por seus mortos, assim como nós
Animais
Esta cobra d’água rasga suas presas em pedaços em vez de engoli-las inteiras
Animais
Chimpanzés comem cérebro de macacos bebês. Saiba o porquê
Animais
Este mangusto está fingindo de morto ou só brincando? Vídeo divide especialistas

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados