Para este macaco, um nariz maior significa uma vida sexual melhor

Um novo estudo de quase duas décadas revela como estes curiosos primatas ameaçados de extinção evoluíram.quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Por Michael Greshko
Macacos-narigudos machos (Nasalis larvatus) tem narizes enormes – um aspecto importante para atrair fêmeas e definir status social.

Pode não servir para humanos, mas para os macacos-narigudos ameaçados de extinção de Bornéu é uma regra da vida: o tamanho (do nariz) importa. Entre os primatas, os machos que mais se parecem com o Cyrano de Bergerac têm mais chances de interpretar o Casanova.

Os macacos-narigudos com narizes maiores tendem a ser maiores que os seus parentes de nariz pequeno. Eles também têm testículos maiores, com até 3 cm de largura. Isso aumenta as chances de ter um filho com uma fêmea por produzir mais esperma, expulsando machos menos férteis que lutam pela mesma fêmea.

Narizes maiores também alteram o canto de acasalamento dos machos para sinalizar as suas atratividades visuais. Quanto maior for o nariz de um macaco-narigudo, maior será a possibilidade de ele ter um grande harém com várias fêmeas. No entanto, machos com características faciais mais delicadas geralmente vivem em grupos de solteiros.

As descobertas, publicadas na revista cietífica Science Advances no dia 21 de fevereiro, ajudam a explicar como o nariz icônico dos macacos-narigudos ficou assim.

O bolsista da National Geographic Ikki Matsuda, primatólogo da Universidade de Chubu, que liderou a pesquisa, acrescenta que o conjunto de dados incomuns do estudo, incluindo medidas do corpo, registros vocais e comportamento social, torna-se único entre as tentativas de entender as características distintas dos primatas machos.

As descobertas também fornecem um rico vislumbre na vida de um primata cuja população caiu para menos da metade desde o começo dos anos 1970, principalmente por causa da perda do habitat.

“É uma espécie muito interessante. Eu realmente, realmente espero que todos estejam interessados em seu status de ameaçado de extinção”, disse o co-autor do estudo Hiroki Koda, biólogo da Universidade de Kyoto, especialista em cantos de primatas.

ver galeria

‘Dados excelentes’

Machos e fêmeas de uma determinada espécie animal, muitas vezes, são visivelmente diferentes e os primatas não são exceção. Os mandris machos têm o rosto vermelho brilhante e azul, enquanto os machos de macacos gelada têm o peito vermelho brilhante. Essas características berrantes agem como um símbolo de status para os outros machos, como um outdoor para fêmeas, ou alguma combinação dessas duas coisas.

Os pesquisadores pensavam que o nariz do macaco-narigudo macho desempenhava um papel similar, mas ninguém confirmou esse palpite com dados comprovados.

De 2000 a 2005, Matsuda e seus colegas observaram macacos-narigudos selvagens pelo Rio Kinabatangan, em Bornéu. Sempre que os oficiais de conservação da Malásia capturavam, temporalmente, os machos para os colocar uma coleira com GPS, a equipe pesava os macacos e media os testículos.

Começando em 2014, Koda e Matsuda foram mais longe ainda. Eles gravaram os cantos de acasalamento de macacos-narigudos machos mantidos em cativeiro. Koda confirmou que os narizes maiores fazem os cantos em frequências mais altas de uma forma que indica o peso dos machos e o tamanho do nariz, dando uma chance às fêmeas que estão distantes de analisar a sua atratividade, sem vê-los.

Macacos também brincam
Macacos também brincam
Estes bonobos foram gravados brincando de "aviãozinho" e fazendo cócegas um no outro.

“Tudo está correlacionado. Estou muito feliz. São dados excelentes,” disse Koda.

Novas pistas para farejar

Apesar do grande esforço, ainda restam mais mistérios. Como precisamente evoluiu o primeiro nariz incomum?

Alan Dixson, biólogo da Universidade Victoria em Wellington, que revisou o trabalho, observou que os dados não mostram como os narizes evoluíram. Primeiramente, eles podem ter aparecido como “distintivos de status” entre os machos e como outdoors para as fêmeas.

Koda concorda e acrescenta que os seus colegas planejam testar os efeitos do tamanho do nariz, talvez colocando vídeos de machos com variados tamanhos de nariz para macacas fêmeas em cativeiro.

Dixson acrescenta que alguns jovens macacos-narigudos machos podem ter um crescimento tardio dos narizes, o que afeta potencialmente os resultados. Em macacos mandril, os machos jovens que não se dão bem com as fêmeas no começo só desenvolvem cores faciais brilhantes mais tarde – um efeito colateral dos baixos níveis de testosterona.

“É possível que macacos-narigudos machos em grupos de solteiros possam retardar o crescimento do nariz e a voz grave até que eles sejam capazes de conseguir uma fêmea”, disse Dixson por e-mail.

Contudo, Dixson elogia o estudo por seus resultados fascinantes. É certamente algo que preciso ser farejado.

Continuar a Ler