Os maiores dinossauros da América Latina

Descubra oitos espécies da Era Mesozóica, que estão entre os grandes dinossauros a habitar o continente há cerca de 250 milhões de anos.

Spinosaurus é o único dinossauro conhecido por ter se adaptado à vida na água.

Arte de Davide Bonadonna
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 16 de jan. de 2023 13:33 BRT

A América Latina abriga diversas descobertas arqueológicas de grande relevância para o estudo da origem e da evolução dos dinossauros. A informação é da paleontóloga e doutora em antropologia Mirian Pérez de los Ríos, do Departamento de Antropologia da Universidade do Chile, em Santiago, em entrevista para a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) sobre o tema, em 2021.

Entre os exemplares descobertos no continente, estão diversos animais de  grande porte. Conheça algumas dessas espécies, de acordo com o que já se sabe sobre os dinossauros nativos da América Latina em artigo da ONU.

Dinossauros que habitaram a América Latina 

Segundo o CONICET (Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação Produtiva da Argentina), a região da América Latina contém diversos fósseis de titanossauros (nome que identifica as maiores espécies de dinossauros as quais eram herbívoras) nativos do continente. 

Eles foram reconhecidos como as maiores e mais antigas espécies a habitarem a Terra e seus maiores exemplares se localizam na parte da América do Sul. Entre esses dinossauros, oito espécies se destacam por seu tamanho:

1. Os maiores dinossauros do Chile

Nas proximidades de Cerro Guido, dentro do parque Torres del Paine, no sul do Chile, foram descobertos restos do maior e mais austral saurópode da região, em 2014. Trata-se de um fóssil medindo cerca de 20 metros de comprimento. 

A antropóloga Mirian Pérez de los Ríos também cita também, na entrevista para a Unesco, o Arackar Licanantay, que seria uma nova espécie de titanossauro descoberta no deserto chileno do Atacama. Ele está  listado como outro grande dinossauro dessa região.

À esquerda: No alto:

O cientista José Luis Carballido escava um saurópode gigante na Patagônia.

À direita: Acima:

Durante a escavação de José Luis Carballido do saurópode gigante na Patagônia, eles procuram proteger ossos e listras para estender sua conservação.

fotografias de Jose Luis Carballido

2. Alguns dos maiores dinossauros do Brasil

O Gnathovorax Cabreirai é o dinossauro mais antigo conhecido no mundo, como informou uma reportagem de National Geographic de 2019. Ele foi desenterrado na cidade de São João do Polêsine, no estado do Rio Grande do Sul.

Segundo Rodrigo Müller, paleontólogo, pesquisador da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e responsável pela equipe que fez a descoberta desta espécie, o Gnathovorax Cabreirai viveu há 230 milhões de anos, quando a América do Sul fazia parte do supercontinente Pangeia. O animal media pouco mais de três metros de comprimento e era o maior de seu tempo nesta região. 

O Brasil abriga ainda os restos mortais de Oxalaia Quilombensis, uma espécie de carnívoro terópode que se parece com o Velociraptor e o Tyrannosaurus Rex. Seus restos foram encontrados no estado do Maranhão: ele tinha 14 metros de comprimento e pertencia a uma espécie de dinossauro chamada espinossaurídeos.

Existe um terceiro dinossauro de medidas gigantes que viveu no Brasil, de acordo com O Guia Completo dos Dinossauros, livro publicado em 2015 pelo  paleontólogo e pesquisador Luiz E. Anelli. Isso porque foram encontrados no sudeste brasileiro, na área da bacia Bauru (região que compreende partes de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás, além do nordeste do Paraguai), restos do Antarctosaurus brasiliensis, um titanossaurídeo quadrúpede e herbívoro que podia alcançar até 40 metros de comprimento.

(Conteúdo relacionado: Os dinossauros podiam nadar? Descoberta de fóssil revive debate antigo)

3. Grandes dinossauros da Colômbia

O Padillasaurus Leivaensis é o primeiro herbívoro descoberto que habitou a atual região da Colômbia, no norte da América do Sul, há 130 milhões de anos, segundo o CONICET, órgão da Argentina. Os fósseis foram encontrados no norte de Bogotá, capital do país, em Villa de Leyva.

Embora parte dos restos tenha sido exposta junto com outras peças arqueológicas da região, o trabalho de pesquisadores colombianos junto ao CONICET permitiu reconhecer que se tratava de uma espécie nativa da região colombiana. Os arqueólogos estimam que o dinossauro tinha 16 metros de comprimento e pesava aproximadamente 10 mil quilos.

Caballido limpa uma das vértebras caudais de um saurópode gigante na Patagônia argentina.

Foto de Jose Luis Carballido

4. Os grandes dinossauros da Argentina 

A Argentina possui, segundo o CONICET, os restos do maior saurópode do mundo encontrados na província de Neuquén, no sul do país. As estimativas dos pesquisadores dizem que o Patagotitan Mayorum media 40 metros de comprimento e pesava 70 toneladas, aproximadamente.

Por outro lado, ainda segundo o órgão, o Argentinosaurus Huinculensis é outro dos herbívoros nativos da Patagônia argentina, junto com o carnívoro Meraxes Gigas, descoberto em 2012, que figura entre os maiores dinossauros da região chegando a pesar até 4 toneladas e 11 metros de comprimento. 

Seus restos mortais foram declarados pelo CONICET como sendo de uma nova espécie de carnívoro gigante descoberta em meados de 2022. Essas buscas aconteceram como parte de uma campanha financiada pela National Geographic Society, a Prefeitura de Villa El Chocón, a Fundação Azara e The Field Museum, de Chicago.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Animais
Os dinossauros do Brasil: país é berço de espécies e tem potencial para novas descobertas
Animais
Qual foi o maior dinossauro do mundo?
Animais
Por que o tiranossauro rex tinha braços curtos?
Animais
Quais dinossauros eram carnívoros?
Animais
O que causou a extinção dos dinossauros?

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados