Ozempic natural? Conheça a berberina, suplemento extraído de uma planta

A berberina é um extrato vegetal que tem muitos benefícios, inclusive o controle do açúcar no sangue e a redução do colesterol. Veja o que os especialistas dizem sobre as recentes alegações de que ela também pode ajudar na perda de peso.

Por Rachel Fairbank
Publicado 11 de set. de 2023, 12:24 BRT
berberis-canadensis-berberine

A planta da bérberis americano (Berberis canadensis) é uma das fontes do popular suplemento berberina. Ela pode ser encontrada nas montanhas e nas áreas de Piedmont, Carolina do Norte, Estados Unidos. 

Foto de DeAgostini Getty Images

Se você já passou algum tempo navegando pelas redes sociais, talvez tenha ouvido falar do suplemento berberina, que está sendo apresentado como o "Ozempic natural". No TikTok, os vídeos que descrevem os benefícios da berberina foram vistos 127 milhões de vezes e incluem várias alegações sobre como ela pode ajudar a perder peso, reduzir o colesterol e tratar a resistência à insulina. Mas os especialistas dizem que os benefícios podem ter sido exagerados.

A berberina, que é um composto amarelo brilhante derivado de várias plantas – incluindo a bérberis europeia e a goldenseal (Hydrastis canadensis) – é usada há muito tempo na medicina tradicional chinesa e na medicina ayurvédica para tratar problemas como distúrbios digestivos e condições inflamatórias.

Alguns estudos demonstram que a berberina pode melhorar o controle do açúcar no sangue, reduzir os níveis de colesterol e ajudar na perda de peso leve, com uma redução média de aproximadamente quatro a cinco quilos. Esse fato levou as pessoas a experimentá-la como substituta de medicamentos para perda de peso, como a semaglutida, o ingrediente ativo do Ozempic e do Wegovy, ou a tirzepatide, o ingrediente ativo encontrado no Mounjaro.

Quando se trata de usar a berberina como substituto desses medicamentos, descrever esse extrato vegetal como "Ozempic natural é um exagero", alerta Melinda Ring, médica de medicina integrativa da Northwestern University Feinberg School of Medicine, nos Estados Unidos.

Entretanto, embora o impacto da berberina na perda de peso seja menos eficaz do que as novas terapias, há algumas evidências que sugerem que ela pode trazer outros benefícios à saúde.

Berberina: efeitos da perda de peso são mínimos

Em termos de perda de peso, os estudos indicam que a berberina tem um efeito muito limitado, levando a uma perda "da ordem de 2 a 4,5 quilos", informa Ring.

Em contraste, para medicamentos como Wegovy ou Mounjaro, os ensaios clínicos mostraram uma redução média de peso de 13 a 22 quilos, em comparação com o placebo. A perda de peso também ocorre por meio de um mecanismo diferente, com o semaglutide imitando um hormônio que é secretado naturalmente após o consumo de alimentos, o que reduz a fome. Em contrapartida, o mecanismo de ação da berberina para a perda de peso provavelmente deriva de seus efeitos sobre os níveis de açúcar no sangue.

Se a meta for a perda de peso, destaca Dan Azagury, médico da Universidade de Stanford (EUA) especializado no tratamento da obesidade, a maneira mais segura e eficaz de conseguir isso é procurar a ajuda de um médico especializado no tratamento da obesidade. "Se você tiver um problema cardíaco, procure seu cardiologista. Se você tem obesidade, vá a uma clínica de perda de peso estabelecida e com boa reputação." 

"Estamos entrando em uma era em que o tempo de ficar desesperado e tentar coisas inseguras para perder peso acabou", conta Azagury. "Os tratamentos estão aqui."

Pesquisas sobre a berberina são limitadas

A principal vantagem de medicamentos como Ozempic, Wegovy ou Mounjaro é que eles precisam passar por um rigoroso processo de aprovação da Food and Drug Administration (FDA), que exige um conjunto substancial de pesquisas que demonstrem que um medicamento é seguro e eficaz. Mesmo depois de estarem no mercado, esses medicamentos ainda são monitorados, o que inclui a avaliação do impacto do uso a longo prazo. 

"Temos dados de segurança de longo prazo para agonistas de GLP-1 como o Ozempic", conta Rehman Sheikh, gastroenterologista da Baylor College of Medicine. "Não podemos dizer o mesmo da berberina."

Para um suplemento como a berberina, embora tenha havido vários estudos sobre sua eficácia, eles foram muito mais limitados em escopo e não há dados sobre a segurança de seu consumo por longos períodos.

A qualidade da berberina pode variar muito

Uma das diferenças mais significativas entre um medicamento como o Ozempic e um suplemento como a berberina é o método pelo qual ele é regulamentado pela FDA. No caso dos medicamentos, os fabricantes de remédios estão sujeitos a várias diretrizes regulatórias, que incluem métodos de supervisão adicionais para garantir que os pacientes recebam um produto seguro e que contenha os ingredientes e a dosagem declarados.

Por outro lado, os suplementos são considerados pela FDA como pertencentes à mesma categoria dos alimentos, onde os mecanismos regulatórios para garantir a qualidade e a segurança são completamente diferentes. A FDA "não vai controlar o que você come com o mesmo sistema que controla os medicamentos que você toma", diz Azagury. Para ajudar a garantir a qualidade e a pureza dos suplementos, há vários laboratórios independentes que oferecem testes externos, como o ConsumerLab.com, NSF International e U.S. Pharmacopoeia.

Benefícios potenciais da berberina

Em sua própria prática clínica, Ring sugere a berberina a seus pacientes há anos, como terapia adicional para o controle de condições como colesterol alto ou resistência à insulina, ou para problemas gastrointestinais, como a síndrome do intestino irritável.

Uma possível vantagem da berberina é que, como ela tem um mecanismo de ação diferente da metformina e das estatinas, ela pode ser útil para pacientes que não respondem bem a esses tratamentos de primeira linha.

Entretanto, embora a berberina esteja sendo promovida como substituta das estatinas ou da metformina, "eu não diria que esses dados são suficientemente fortes", alerta Nick Milazzo, pesquisador do site Examine.com, que analisa as alegações de saúde de vários suplementos.

Como observa Milazzo, os dados dos estudos sobre a berberina são altamente variáveis, o que geralmente é um sinal de um projeto de estudo ruim. Para entender o efeito completo da berberina, inclusive seu potencial como alternativa às estatinas ou à metformina, são necessárias mais pesquisas.

Como Ring costuma aconselhar seus pacientes, o uso de suplementos como a berberina precisa ser abordado com cautela e sob a orientação de um profissional de saúde experiente, que entenda para que pode ser usado, qual a melhor dosagem e como pode interagir com outros medicamentos. "A berberina pode ser adequada para algumas pessoas quando usada de forma apropriada", pondera Ring, "mas, como qualquer outra coisa, não é uma pílula mágica".

 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados