Quantas galáxias existem no Universo?

A vasta extensão do Universo guarda uma imensidão de objetos espaciais inexplorados. Ainda que o número de galáxias não seja maior do que a quantidade de matéria escura existente, é possível saber quantas galáxias existem?

A Via Láctea do sul brilha sobre o rio Manambolo, em Madagascar.

Foto de NASA ESA STScI/AURA
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 13 de abr. de 2023, 14:22 BRT

Há cerca de duas décadas, o Telescópio Espacial Hubble lançou uma série de imagens do céu que “revolucionaram a forma como a astronomia e o olho humano veem o Universo”, definiu a Agência Espacial Canadense (CSA, na sigla em inglês). Em 1995, o Hubble mostrou que a região próxima à constelação da Ursa Maior, uma porção do espaço que se pensava estar vazia, continha pelo menos 3 mil objetos celestiais.

Entre eles, diz a CSA, a maioria era galáxias de diferentes formas, cores, algumas mais distantes do que outras, e em diferentes estágios de evolução. Como a luz emitida por estes objetos viaja a uma velocidade fixa e constante (um bilhão de quilômetros por hora, segundo a CSA), as observações reveladas por Hubble não mostravam o objeto como ele era na época, mas como era quando aquele flash de luz foi emitido, centenas ou milhares de anos atrás.

(Para saber mais, veja a Via Láctea em detalhes impressionantes)

Quantas galáxias conhecemos de acordo com o Telescópio Hubble

De acordo com a Agência Canadense, astrônomos que estudaram as imagens feitas pelo Hubble estimam que existam mais de 1 trilhão de galáxias no universo observável. 

Conhecer a aparência e as características de galáxias distantes é importante porque, de acordo com a CSA, à medida que avançamos no espaço, podemos aprender como era o universo primitivo em um intervalo de tempo de até 500 milhões de anos depois do Big Bang, e descobrir como o Universo funcionava em seus primeiros anos de vida.

Imagem do Telescópio Espacial Hubble de galáxias azuis brilhando através de um aglomerado de galáxias amarelas.

Foto de NASA

O que mais existe no Universo além das galáxias?

Universo contém uma infinidade de objetos conhecidos pela ciência humana: galáxias, estrelas, planetas, buracos negros, cometas e asteroides. No entanto, a agência espacial estadunidense Nasa adverte que não se sabe ao certo de que é composta a maior parte do Universo.

Quando os astrônomos estudaram o espaço, afirmaram que ele está em constante expansão. Considerando que o espaço contém apenas os objetos acima mencionados, até agora os astrônomos são incapazes de explicar o motivo da expansão. 

A energia que faz o Universo se expandir, segundo a Nasa, é chamada de energia escura. Não se sabe muito sobre o que é e por que ela está lá, mas a ciência estima que dois terços do Universo são formados por ela (68%), diz a agência espacial estadunidense.

Além disso, mais de um quarto do Universo é composto por um elemento que contém força gravitacional, assim como estrelas e galáxias, mas sua composição não é conhecida, o que o torna impossível de ser estudado até o momento. Os cientistas da Nasa o chamam de matéria escura

A Nasa afirma que a matéria e a energia escura compreendem 95% do total do Universo. Por sua vez, a luz, o calor, os planetas e tudo o que é conhecido pelo homem constituem apenas os 5% restantes, escancarando o quanto o ser humano ainda desconhece do Universo. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados