História

Seria este o fóssil de um jovem Tiranossauro rex?

Encontrados nos EUA, restos mortais com dentes intactos no maxilar superior e ossos do quadril e do crânio podem colocar paleontólogos mais perto do formato original do dinossauro.quarta-feira, 4 de abril de 2018

Por Sarah Gibbens

Hell Creek é o paraíso dos paleontólogos. Refúgio da vida selvagem nos estado de Montana, nos Estados Unidos, este local é repleto de argila e pedras que contêm pistas para o nosso passado pré-histórico.

Foi no Hell Creek que pesquisadores da Universidade do Kansas descobriram recentemente os restos mortais do que eles acreditam ser um jovem Tirannossaurus rex.

"Assim que partimos para a exploração, um estudante encontrou alguns fragmentos ósseos", diz David Burnham, paleontólogo da Universidade do Kansas. Em Hell Creek, é bem comum que vestígios de outros tempos sejam localizados. "Se você colocar um ponto preto no mapa para cada fóssil encontrado nesta área, o mapa ficará todo preto."

Fósseis de vários períodos foram localizados lá, e este não é o primeiro fóssil do T. rex a ser encontrado. Contudo, cientistas da Universidade do Kansas acham que este pode ser um dos mais preservados. A parte superior da mandíbula do dinossauro, com todos os seus dentes, permanece praticamente intacta. Além disso, os paleontólogos desenterraram partes de um crânio, pé, quadris e coluna vertebral.

Se os restos de fato pertencerem a um T. rex, isso os levaria a cerca de 66 milhões de anos atrás.

Jovem dinossauro

Afora a raridade do achado, está o fato de que o fóssil pode pertencer a um jovem dinossauro. "Eles são difíceis de encontrar", diz Burnham. "A nossa descoberta é muito importante porque temos muitos ossos. Todas as posições dos dentes estão preenchidas".

Burnham diz que os dentes que eles limparam desde então sugerem tratar-se de um T. rex juvenil. Entretanto, para uma afirmação deste tipo, mais trabalho precisará ser feito.

"Nossos jovens indivíduos não se parecem em nada com os adultos", diz ele, observando, por exemplo, como um crânio humano mudar de forma durante a vida. Ele explica que ocorre o mesmo em relação ao T. rex, embora seja difícil saber exatamente como esses esqueletos se transformam, já que poucos jovens foram encontrados.

Trabalhos adicionais determinarão se a equipe realmente tem um T. rex em mãos, ou possivelmente um Nanotyrannus, pequeno gênero de tiranossauro que tem gerado debate científico. Muitos paleontólogos acham que os chamados fósseis de Nanotyrannus são espécimes juvenis de T. rex.

"Estamos tentando manter nossas mentes abertas", diz Burnham sobre o estudo dos restos mortais. Ele acredita que o fóssil pode ser um divisor de águas para o debate paleontológico. "Sabemos que será crucial. Este elo estava ausente e fornecerá muitas informações".

Enquanto os fragmentos de esqueleto que eles têm estão ajudando a criar uma imagem mais clara do que era o dinossauro, Burnham diz que eles não terminaram de escavá-lo. Neste verão, ele e sua equipe de pesquisa planejam retornar ao local onde o esqueleto foi encontrado.

Continuar a Ler