O que é veganismo?

O hábito de não consumir derivados de animais não se aplica somente a alimentos. Descubra mais sobre esse movimento, sua História e filosofia.

Prato de vários vegetais. Arzana, Ogliastra, Itália. O veganismo exclui da vida cotidiana o consumo de animais e subprodutos animais.

Foto de Andrea Frazzetta
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 1 de nov. de 2022 09:34 BRT

Há muitas maneiras de adquirir o estilo de vida vegano. De acordo com a Organização The Vegan Society, do Reino Unido, o veganismo é uma filosofia e um estilo de vida que busca “excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade com animais para alimentação, vestuário ou qualquer outro propósito”.

A proposta da The Vegan Society é promover o desenvolvimento e o uso de alternativas livres de animais para o benefício dos seres humanos, dos seres vivos em geral e do meio ambiente.

Como o veganismo começou

O veganismo foi definido como filosofia no início de 1944 pela The Vegan Society. Leslie J Cross, vice-presidente da organização na época, sugeriu uma definição inicial de veganismo como "o princípio da emancipação dos animais diante a exploração do homem".

(Conteúdo relacionado: Legumes são menos nutritivos do que costumavam ser)

As formas de definir o veganismo foram se modificando com o crescimento da sociedade. Por exemplo, o conceito evoluiu para “a busca pelo fim do uso de animais pelo homem para alimentação, mercadoria, trabalho, caça, vivissecção e todos os outros usos que envolvam a exploração da vida animal”.

Há, no entanto, evidências históricas de pessoas escolhendo um estilo de vida vegano já por cerca de 2 mil anos, de acordo com a organização do Reino Unido. O matemático grego Pitágoras, por exemplo, estimulava o respeito pelas diferentes espécies e seguia uma dieta vegetariana.

Uma mulher colhe vegetais de seu jardim em Maysel. Maysel, Virgínia, EUA.

Foto de Maddie Mcgarvey

Quantas dietas à base de plantas existem? 

Uma dieta predominantemente à base de plantas e com baixo teor de sal, gorduras saturadas e açúcares adicionados é recomendada pela Organização Mundial da Saúde como parte de um estilo de vida saudável em seu documento “Dietas à base de plantas e seu impacto na saúde, sustentabilidade e meio ambiente”, publicado em 2021.

A OMS caracteriza seis estilos distintos de dietas à base de plantas, que enfatizam alimentos derivados de vegetais, juntamente com o consumo reduzido ou a exclusão total de produtos derivados de animais. As dietas sugeridas são:

  • Vegana: omite todos os produtos de origem animal, incluindo carne, laticínios, peixes, ovos e mel.
  • Lactovegetariana: exclui carnes, peixes, aves e ovos da dieta; inclui produtos lácteos, como leite, queijo, iogurte e manteiga.
  • Ovolactovegetariana: inclui ovos e laticínios na dieta, mas não se come carne ou peixe.
  • Ovovegetariana: exclui o consumo de carnes magras e brancas, frutos do mar e laticínios na dieta; permite a alimentação com ovos.
  • Peixe-vegetariana: inclui peixe, laticínios e ovos no consumo liberado, mas não carne.
  • Semi-vegetariana: é definido como vegetariano, mas inclui o consumo de carnes magras e brancas, laticínios, ovos e peixes ocasionalmente ou em pequenas quantidades.
Continuar a Ler

Você também pode se interessar

História
A peste negra e outras pandemias causadas pela bactéria Yersinia pestis
História
Quais são os transtornos de ansiedade
História
Ilha de Páscoa: estátuas continuam em risco após incêndio
Ciência
O que é a poliomielite?
História
Como a rainha Elizabeth adotou novas tecnologias durante seu reinado

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados