Meio Ambiente

Argentina aprova a criação de duas áreas marinhas protegidas no mar Patagônico

Senado aprovou projeto que já contava com meia-sanção dos deputados. Assim, Yaganes e Namuncurá-Banco Burdwood II terão cerca de 98 mil quilômetros quadrados de oceano protegido. Segunda-feira, 7 Janeiro

Por Redação National Geographic

Em sessões extraordinárias realizadas em 12 de dezembro, o Congresso da Nação Argentina aprovou um projeto de lei que cria duas novas áreas marinhas protegidas (AMPs): Yaganes, ao sul da Tierra del Fuego, e Namuncurá- Banco Burdwood II, no Atlântico Sul. Juntas, elas cobrem 98 mil quilômetros quadrados de oceano protegido - aproximadamente o tamanho da Hungria.

O projeto Pristine Seas da National Geographic Society realizou expedições para as duas áreas, em fevereiro e novembro de 2018, para estudar e documentar os ecossistemas marinhos da região. Suas investigações científicas mostram a importância de proteger essas áreas de alta biodiversidade, uma vez que são essenciais para os nossos ecossistemas marinhos.

“A Argentina se torna um dos novos líderes mundiais em conservação marinha. Temos a honra de ter colaborado com os governos nacional e provincial e com organizações locais para proteger esses ecossistemas marinhos únicos,” afirmou Alex Muñoz, diretor do Pristine Seas da National Geographic para a América Latina.

Por outro lado, Claudio Campagna, presidente do Fórum para a Conservação do Mar Patagônico acrescentou: “Hoje, estamos fazendo um enorme progresso na conservação dos oceanos com a criação de dois novos parques marinhos em águas argentinas, graças à visão dos legisladores, administradores dos espaços naturais, organizações conservacionistas, científicas e o governo da província da Tierra del Fuego. Conseguimos trabalhar pelo bem comum, que hoje inclui o bem de muitas espécies que dependem dos ambientes marinhos”.

Este país deu grandes passos em direção à proteção de suas águas, mas ainda há uma grande parte do oceano desprotegida. Trinta e seis por cento do território argentino é composto pelo mar, mas menos de 3% é protegido. Entretanto, a criação dessas duas AMPs triplicará a área total protegida do país para 126 mil quilômetros quadrados.

Muitas outras ações desse tipo são necessárias para proteger, pelo menos, 30% do planeta até 2030.

Continuar a Ler