Explore o castelo de Frankenstein na Alemanha

A história desse famoso monstro, publicada pela primeira vez há 200 anos, é um misto de mito e realidade.

Por Brad Scriber
Publicado 18 de out. de 2018 14:02 BRT, Atualizado 5 de nov. de 2020 03:22 BRT
Esse castelo no sul de Hesse, Alemanha, inspirou diversas lendas desde o século 17.
Esse castelo no sul de Hesse, Alemanha, inspirou diversas lendas desde o século 17.
Foto de Iurii Buriak, Alamy Stock Photo

Da cidade de Gernsheim, na margem leste de uma curva indiferente do Rio Reno, na Alemanha, já foi possível observar as enormes torres e o telhado de ardósia do castelo de Frankenstein, localizado no topo de uma colina a 16 quilômetros dali. No ano de 1814, alguns dias após o seu aniversário de 17 anos, Mary Shelley muito provavelmente olhou para cima e ficou observando a fortaleza durante as muitas horas em que o casal descansava na cidade. Ela e Percy Bysshe Shelley, seu marido, fugiram naquela época para a França e Suíça para se casar. Mas, como acabaram gastando mais do que deveriam, voltaram para a Inglaterra de barco pela Alemanha.

Durante a parada de três horas que fizeram em Gernsheim, o casal provavelmente não caminhou até o pico da colina, mas é possível que ela tenha escutado histórias apavorantes do alquimista e físico Johann Konrad Dippel, nascido no castelo. Dippel inventou um óleo de origem animal no qual afirmava ser um remédio universal e formulou uma teoria sobre a transferência de almas entre defuntos com a ajuda de um funil.

[Leia sobre o Castelo de Drácula na Transilvânia].

Embora existam poucas provas concretas de que Dippel serviu como inspiração para o romance, as coincidências são assustadoras. Por outro lado, o ambiente social em que Shelley foi criada tem uma relação com Benjamin Franklin, cujos experimentos com a eletricidade provavelmente serviram de inspiração para o processo de trazer o monstro para a vida. Já a ligação com o anatomista Erasmus Darwin é aquela de que se tem mais certeza de todas, pois ele é citado na introdução da versão original do romance afirmando que o conto gótico “não é impossível de ter ocorrido”. O romance completa neste ano 200 anos de publicação.

Visite o castelo hoje mesmo: com uma viagem curta ao sul de Frankfurt é possível subir até a torre e jantar no pátio, ambos com uma vista do vale que fica logo abaixo. Prepare-se para se tornar a companhia de bom coração que o monstro do romance tanto desejava.

O cardápio tem opções para crianças e pratos veganos, além de uma versão não alcóolica da típica bebida Frankensteiner, para garantir que sua viagem de volta na sinuosa estrada seja feita com segurança. Não deixe de visitar a capela, lá é possível ver uma noiva de bom coração.

Se estiver no clima de assassinato e caos que o monstro deixou no mundo que o rejeitou, desça as escadas até o teatro-restaurante e assista a produções em alemão que retratam criminosos e monstros, e, claro, os experimentos do Dr. Frankenstein.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Viagem
'Vilas brancas' da Andaluzia foram forjadas por epidemias passadas
Viagem
Esta antiga cidade de sultões é uma maravilha do século 21
Viagem
Conheça o homem que viveu sozinho em uma ilha por 32 anos
Viagem
Colapso do turismo durante pandemia causa problemas para Machu Picchu
Viagem
Como esta antiga cidade tornou-se a capital do perfume da Índia

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados