Cinco maneiras de tornar as viagens mais significativas em 2023

Descubra suas raízes, explore um roteiro inédito ou vá em busca de seus interesses para redescobrir a magia de viajar neste ano.

A trilha transbutanesa passa por 27 vilarejos, quatro dzongs (fortalezas monásticas), 12 passagens pelas montanhas e 21 templos, como o mosteiro budista Chimi Lhakhang, no distrito de Punakha, no Butão, retratado na imagem. O pequeno país asiático é uma das dezenas de destinos que oferecem mais oportunidades para fazer viagens significativas no ano novo.

Foto de Poras Chaudhary The New York Times, Redux
Por Heather Greenwood Davis
Publicado 6 de jan. de 2023 10:11 BRT

Passados os problemas de viagens de 2022, parece promissora a perspectiva de redescobrir as maravilhas do mundo neste ano. “Começa a ser observada uma normalização nos padrões e hábitos de viagens aos níveis anteriores à pandemia de covid-19, um bom sinal do que está por vir em 2023”, afirma Tiffany Townsend, vice-presidente executiva de comunicações globais da agência de turismo NYC & Company. “As pessoas não veem a hora de sair e aproveitar a oportunidade de viajar, seja retornando a um lugar de que gostam ou conhecendo finalmente o destino de seus sonhos.”

Conhecendo novas perspectivas históricas ou seguindo roteiros que serviram como cenários de filmes no mundo real, essas cinco dicas para o ano novo podem ajudar a tornar suas viagens mais significativas.

Explore um roteiro inédito

Neste ano, explore um roteiro a um destino menos conhecido ou que ofereça uma nova perspectiva a um local favorito. A nova trilha transbutanesa de 800 quilômetros atrai visitantes aos famosos picos do Himalaia desse país encantador e regiões afastadas com densas florestas e fortalezas antigas. Outros roteiros criados recentemente incluem a Armênia; navegação em torno da Ilha Prince Edward, no Canadá; e exploração da história e cultura alpina medieval nos arredores de Zermatt, na Suíça.

Vá em busca de seus interesses

Será que, no futuro, as viagens serão motivadas por interesses pessoais? Seja como for, seguir sua última obsessão pode aprofundar sua conexão com um lugar – seja a Sicília após maratonar a série White Lotus, ou Porto Rico para procurar chupa-cabras. 

Em 2023, fãs de futebol poderão ir para a Austrália e a Nova Zelândia para assistir a partidas da Copa do Mundo Feminina da Fifa. Entusiastas da Disney vão querer conferir as celebrações do centenário da empresa (e adquirir os brindes comemorativos) em parques em todo o mundo. 

Apreciadores de beisebol lotarão novamente locais como Phoenix, nos Estados Unidos, para a pré-temporada no segundo trimestre. Aficionados por animes e quadrinhos podem se divertir na Anime Expo, na Califórnia, e na famosa Comic Con de Nova York.

Guia local explora arte rupestre antiga nas colinas de Tsodilo, em Botsuana.

Foto de Aaron Huey Nat Geo Image Collection

Apoie ecossistemas locais

Você pode ajudar a preservar a natureza e a fauna silvestre que tanto admira ao apoiar locais que utilizam o turismo para protegê-las. O turismo responsável promove iniciativas de recuperação da natureza na Escócia, contribui para a sobrevivência de pequenas cidades na Eslovênia e auxilia um novo tipo de safári comunitário em Botsuana. 

Você também pode incentivar experiências mais inclusivas na natureza com empresas que atendem grupos diversos ou viajantes com diferentes necessidades especiais.

Conheça suas raízes

Nunca foi tão fácil viajar em busca da história e da herança familiar. Quando o Museu Afro-americano Internacional abrir em Charleston, Carolina do Sul, nos Estados Unidos, em 21 de janeiro, os visitantes poderão acessar um banco de dados com milhões de registros genealógicos no Centro de História Familiar. 

Gana continua recebendo viajantes negros para conhecer seus laços ancestrais com a África Ocidental. Cruzeiros fluviais ajudam turistas a conhecer mais sobre suas origens europeias por meio de parcerias com serviços de testes de ancestralidade. Se foi a exploração das raízes que aumentou as viagens de membros de diversas gerações da mesma família ou se ocorreu o inverso, de qualquer forma essa tendência de turismo é uma ótima maneira de unir famílias.

Aprenda algo novo

Há mais oportunidades do que nunca para os viajantes incrementarem suas habilidades ao estabelecer conexões culturais autênticas. Aprenda a fazer joias tradicionais com uma família polinésia em Bora Bora, ou aperfeiçoe sua técnica de caminhada na neve ao longo de uma rota histórica no Japão percorrida no passado por guerreiros samurais e senhores feudais.

Ajude a colocar o jantar na mesa na Guatemala ou conheça a trajetória dos alimentos tradicionais desde a fazenda até chegar no prato em uma hospedagem de agroturismo no Tennessee, Estados Unidos. Ou ainda explore jardins nas montanhas ao aprender sobre os benefícios para a saúde da culinária orgânica de inspiração rastafari em Santa Lúcia. Com experiências práticas como essas, as viagens permanecem memoráveis por muito tempo depois de terem terminado.

Heather Greenwood Davis é escritora autônoma, especialista em viagens aéreas e colaboradora frequente da National Geographic. Acompanhe-a no Instagram e no Twitter​.

A The Walt Disney Company é proprietária majoritária da National Geographic Media.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Viagem
Os melhores destinos de 2021
Viagem
Que tal se aventurar pelas paisagens maravilhosas do Rio de Janeiro?
Viagem
Conheça o Butão, país com zero emissão de carbono e que leva a felicidade a sério
Viagem
Onde encontrar na vida real os cenários de Avatar: O Caminho da Água
Viagem
Esta antiga cidade de sultões é uma maravilha do século 21

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados