As 5 curiosidades sobre o maior rio do mundo

O rio Amazonas, além de ser o rio mais extenso do mundo, também tem características únicas que o tornam um dos afluentes mais impressionantes do planeta.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 3 de mai. de 2023, 10:19 BRT
Uma das ilhas amostradas refletidas nas águas do Rio Amazonas, Brasil.

Uma das ilhas amostradas refletidas nas águas do Rio Amazonas, Brasil.

Foto de Raffaello Di Ponzio

rio Amazonas nasce a mais de 5 mil quilômetros de altitude, na Cordilheira dos Andes, no Peru, e segue por quase 7 mil quilômetros até sua foz, no norte do Brasil, no estado do Pará. 

Nesse trajeto, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o rio recebe os nomes de Ucayali, Solimões, Marañon, Apurímac, sendo batizado oficialmente de Amazonas depois de se encontrar com o Rio Negro, já em terras brasileiras

Seu tamanho, por si só, já o coloca como um dos rios mais impressionantes do mundo. Mas as características que tornam o rio Amazonas incomparável não param por aí.

1. Amazonas: duas vezes o maior do mundo

Além de ser o mais extenso do mundo, superando o rio Nilo em quase 140 quilômetros, o Amazonas também detém o título de rio com o de maior volume de água do planeta, segundo informa o Inpe. Sua vazão média é de 210 mil metros cúbicos de água por segundo (o equivalente a 210 milhões de litros por segundo). 

2. O rio Amazonas forma a maior bacia hidrográfica do mundo

O rio Amazonas é o afluente principal da maior bacia hidrográfica do mundo, de acordo com dados do Inpe, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Agência Nacional de Águas (ANA) brasileira, e do Instituto Nacional Geográfico do Peru (IGN). Ao todo, a bacia do Amazonas abrange uma área de 7 milhões de quilômetros quadrados e se estende por oito territórios da América do Sul, sendo eles Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela. Se o território da bacia fosse um país, ele seria o sétimo maior do mundo. 

Além do rio principal, a bacia conta com aproximadamente 1100 afluentes, dos quais três também estão entre os 10 maiores rios do planeta (em comprimento): são eles o rio Madeira (1450 km), o rio Negro (2250 km) e o rio Japurá (2100 km).

A foto aérea dá uma ideia do porquê o lendário rio Amazonas fascina tantos exploradores.

A foto aérea dá uma ideia do porquê o lendário rio Amazonas fascina tantos exploradores.

Foto de Alexander Gerst

3. O rio Amazonas é o que mais despeja água doce no oceano

Devido a sua enorme vazão, o rio Amazonas é responsável por despejar aproximadamente 105 bilhões de litros de água doce no Oceano Atlântico a cada minuto. 

Isso equivale a um quinto do volume total de água doce que deságua em oceanos no mundo, de acordo com a ANA. A quantidade de água doce é tanta, que o Atlântico tem sua salinidade reduzida até 150 km mar adentro. 

4. A maior diversidade de animais aquáticos do planeta está no Rio Amazonas

A bacia do Amazonas possui a maior diversidade de animais de água doce no mundo. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), até 2.500 espécies diferentes chamam os rios amazônicos de casa, entre elas se pode encontrar enguias elétricas, como o poraquê, as piranhas, o temido candiru e o pirarucu, um dos maiores peixes de água doce do mundo.

Isso sem mencionar as diversas espécies de tartarugas de rio, peixes-boi e o famoso boto-cor-de-rosa, animal característico da região.

5. É possível surfar no rio Amazonas

Segundo o IBGE, cerca de duas vezes por ano, as mudanças nas marés no Oceano Atlântico são altas o suficiente para forçar o rio Amazonas a recuar, o que gera ondas de 3 a 6 metros de altura por cerca de 20 km rio adentro. Esse fenômeno é chamado de Pororoca e acontece na foz do rio Amazonas, nos estados do Pará, Amapá e Maranhão. As ondas acontecem apenas uma vez ao dia, nos meses de janeiro a maio, no período de lua cheia ou lua nova.

O nome do fenômeno vem do tupi-guarani, uma das línguas dos povos nativos da região, e significa “grande rugido”, descrevendo o som alto e forte que as ondas do afluente fazem. 

loading

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2023 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados