5 fatos que você não sabia sobre as borboletas

Atualmente, as borboletas estão ameaçadas pelas mudanças climáticas e pela atividade humana. Conhecer o valor delas para a natureza é fundamental para conservá-las. Saiba mais sobre o tamanho, a velocidade, habitats e curiosidades das borboletas.

Uma borboleta monarca senta-se em uma flor de calêndula. Floresta Nacional de Coronado, Arizona, Estados Unidos.

Foto de David Liittschwager
Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 13 de dez. de 2022 16:13 BRT

Além de serem intrinsecamente valiosas, as borboletas (ordem Lepidoptera) contribuem de múltiplas formas para o planeta e seus habitantes. No entanto, de acordo com a organização Butterfly Conservation, quatro espécies de borboletas foram extintas nos últimos 150 anos.

Enquanto os habitats desse admirado inseto estão sendo destruídos em larga escala, a poluição da atmosfera – produto da mudança nos padrões climáticos e meteorológicos – ameaça seriamente o desenvolvimento e a evolução desta espécie.

Nesse sentido, a organização internacional aponta que a conservação das borboletas é vital para o nosso meio ambiente e para a vida selvagem.

Conhecer esses insetos é fundamental para avaliar seu papel no ecossistema e se envolver com seu cuidado. Estes são os 5 fatos que você provavelmente não sabia sobre as borboletas:

1. Desde quando existem borboletas na Terra

Segundo a análise de genes e fósseis feita por especialistas, esses insetos surgiram entre 120 e 100 milhões de anos atrás, e estima-se que as primeiras borboletas eram semelhantes às chamadas traças.

Esses animais pertencem a um grupo altamente diversificado que compreende mais de 250 mil espécies e variam em tamanho de 3175 milímetros a 30,48 centímetros, segundo o Santuário Australiano de Borboletas.

Um poleiro de borboletas em uma ponte de madeira. Kokolopori, República Democrática do Congo.

Foto de Christian Ziegler

2. Para onde viajar e contemplar as borboletas

Milhares de pessoas fazem viagens ao exterior todos os anos em busca de borboletas. Os passeios ecológicos geram enormes receitas para muitos países em todo o mundo. A Butterfly Conservation destaca lugares como o Vale das Borboletas, em Rodes, na Grécia, e a Reserva da Biosfera da Borboleta-Monarca, no México.

3. A qual velocidade pode voar uma borboleta?

As borboletas não podem voar se a temperatura corporal estiver abaixo de 86 graus, diz o Santuário Australiano de Borboletas. As borboletas-monarcas viajam dos Grandes Lagos (América do Norte) até o Golfo do México (uma distância de aproximadamente 3218 quilômetros) e retornam ao norte novamente na primavera. A velocidade máxima de voo de uma borboleta é de 40 quilômetros por hora, de acordo com o Santuário Australiano de Borboletas.

Assista a este vídeo sobre a jornada que as borboletas-monarca fazem a cada inverno:

Veja como acontece a transformação da lagarta em borboleta
Vídeo em timelapse documenta um dos processos mais fascinantes da natureza.

4. Borboletas: qual é a sua contribuição para a ciência

As borboletas são consideradas organismos "modelo" usados ​​há séculos para investigar áreas de pesquisa biológica, incluindo os campos de navegação, controle de pragas, embriologia, mimetismo, evolução, genética, dinâmica das populações e conservação da biodiversidade.

O estudo das borboletas fornece dados únicos sobre um grupo de insetos em escala geográfica e de tempo, em qualquer lugar do mundo. Essas informações são essenciais para pesquisas científicas sobre mudanças climáticas.

5. Quantas cores são vistas pelas borboletas?

As borboletas, revela o Santuário Australiano, enxergam apenas três cores: vermelho, verde e amarelo. As cores são utilizadas por anunciantes e ilustradores de todo o mundo pela conotação ecológica delas.

Estudados há mais de 300 anos, esses insetos fazem parte do nosso patrimônio natural. Eles têm ciclos de vida surpreendentes, que são usados ​​em muitos países para ensinar as crianças sobre o mundo natural.

Continuar a Ler

Você também pode se interessar

Animais
Os segredos dos insetos: por que eles são vitais para o planeta e como impedir que desapareçam
Animais
Qual o animal mais letal aos seres humanos?
Animais
Abelhas: por que são importantes e como podemos evitar seu desaparecimento
Animais
Quais são os escorpiões mais perigosos da América do Sul
Animais
Estas moscas super peludas podem 'respirar' debaixo d'água

Descubra Nat Geo

  • Animais
  • Meio ambiente
  • História
  • Ciência
  • Viagem
  • Fotografia
  • Espaço
  • Vídeo

Sobre nós

Inscrição

  • Assine a newsletter
  • Disney+

Siga-nos

Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2021 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados