Por que 11 de abril é o Dia Mundial da doença de Parkinson?

A enfermidade afeta mais de 8 milhões de pessoas em todo o mundo. Embora ainda não tenha cura, existem tratamentos que melhoram a qualidade de vida dos pacientes.

Por Redação National Geographic Brasil
Publicado 11 de abr. de 2023, 08:25 BRT

Uma pessoa com doença de Parkinson durante um teste de efeito placebo na Universidade de Stanford, Califórnia.

Foto de Erika Larsen

A cada 11 de abril o mundo se volta para o Dia Mundial da Conscientização da Doença de Parkinson. A efeméride é uma oportunidade de unir as pessoas afetadas pela doença e também de esclarecer pontos-chaves sobre a sua incidência e seus tratamentos, Quem explica sobre a data é a Associação Europeia da Doença de Parkinson, uma organização sem fins lucrativos que há mais de 30 anos atua na promoção de saúde e o bem-estar das pessoas que vivem com a enfermidade.

Segundo a organização, a data foi escolhida porque marca o nascimento do farmacêutico e cirurgião inglês James Parkinson (1755-1824). Trata-se do médico que reconheceu pela primeira vez o distúrbio – o qual acabou levando seu nome – como uma condição médica em um artigo publicado no ano de 1817 e intitulado “Um ensaio sobre a paralisia agitante”.

O primeiro Dia Mundial da Doença de Parkinson aconteceu em abril de 1997 e foi criado pela Associação Europeia da Doença de Parkinson (também conhecida como Parkinson's Europe) com co-patrocínio pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

O que é a doença de Parkinson?

"A doença de Parkinson é uma condição degenerativa do cérebro associada a sintomas motores, como lentidão de movimento, tremor, rigidez, distúrbios da marcha e desequilíbrio. Além de uma ampla gama de complicações não-motoras, como comprometimento cognitivo, dores, além de distúrbios mentais, do sono e sensoriais", define a OMS.

O órgão de saúde mundial também explica que deficiências motoras, tais como discinesias (movimentos involuntários) e distonias (contrações musculares involuntárias e dolorosas), levam a limitações de fala, mobilidade e outras restrições. Além disso, algumas pessoas com Parkinson também desenvolvem demência durante o curso da doença.

A prevalência da doença de Parkinson dobrou nos últimos 25 anos, de acordo com dados da OMS. As estimativas globais mais recentes da instituição, feitas em 2019, calculam que mais de 8,5 milhões de pessoas vivem com a doença.

As causas do distúrbio, porém, ainda são desconhecidas. Mas, segundo a OMS, estima-se que o Parkinson surja devido a uma complexa interação entre fatores genéticos e a exposição a fatores ambientais como pesticidas, solventes e poluição do ar ao longo da vida.

Atualmente, não há cura conhecida para a doença. No entanto, existem medicamentos, procedimentos cirúrgicos e outras terapias que podem tratar os sintomas. 

mais populares

    veja mais
    loading

    Descubra Nat Geo

    • Animais
    • Meio ambiente
    • História
    • Ciência
    • Viagem
    • Fotografia
    • Espaço
    • Vídeo

    Sobre nós

    Inscrição

    • Assine a newsletter
    • Disney+

    Siga-nos

    Copyright © 1996-2015 National Geographic Society. Copyright © 2015-2024 National Geographic Partners, LLC. Todos os direitos reservados